domingo 25 julho 2021
Fique Sabendo

CONTATOS IMEDIATOS – O prefeito Luís Henrique Moreira passou parte da tarde de terça-feira, 29 de junho, na redação do Jornal de Jales.

Prefeito Luís Henrique, ao centro, na redação do J.J., ladeado por José Ângelo, Ana Carla e Douglas

CONTATOS IMEDIATOS – O prefeito Luís Henrique Moreira passou parte da tarde de terça-feira, 29 de junho, na redação do Jornal de Jales. Ele se fez acompanhar do fiel escudeiro José Ângelo Caparroz Vieira, chefe de gabinete, Douglas Zilio, secretário municipal de Comunicação, e Ana Carla Bologna Vieira, diretora de Mídias Digitais da mencionada secretaria. O prefeito e equipe permaneceram quase duas horas no J.J.

HORIZONTES- Embora a vida não esteja fácil para ninguém, especialmente para governantes, o prefeito revelou um certo otimismo em relação aos rumos da administração. Entre outras confidências, deixou escapar que, quando assumiu, imaginava que seria possível ter a prefeitura na palma da mão ao final do primeiro ano. Para surpresa dos que o ouviam, LH garante que até o final de agosto conseguirá chegar ao objetivo desejado.

CAIXA – Outra surpreendente revelação foi a de que o caixa da Prefeitura está sob controle, anabolizado inclusive pelo Programa de Refinanciamento de Dívidas. Sem meias palavras, ele contou que o resultado do Refis foi surpreendente. Segundo ele, prova inconteste de que os contribuintes jalesenses são bons pagadores de impostos.

ANDAR DE CIMA – Luís Henrique também tem muita esperança na liberação das emendas parlamentares tanto em nível estadual quanto federal. Se tudo correr como o planejado, serão aproximadamente mais R$ 4 milhões para entrar nos cofres da municipalidade. E, ainda de acordo com ele, o valor só não será maior porque, atarefado com os problemas do dia-a-dia, só pode cuidar deste assunto em Brasília uma única vez.

HOMEM-BOMBA- Assim está sendo chamado o vereador estreante Bruno de Paula (PSDB), cujas lives andam incomodando colegas de Legislativo. Na última segunda-feira, dia 28, por exemplo, Bruno atacou em dose dupla — durante o dia nas redes sociais e, no final da tarde, na tribuna da Câmara. Dizendo-se perseguido, ele acionou a metralhadora giratória escolhendo como alvos preferenciais Carol Amador (MDB), Deley Vieira (DEM) e Rivelino Rodrigues (PP), acusando a primeira de faltar com a verdade,o segundo de compartilhar imagem de mulher nua em grupo de WhatsApp e o terceiro de estar sendo investigado pela Polícia Federal pelo recebimento de 5 cheques de R$ 200 mil cada.

REAÇÃO – Nas Explicações Pessoais, no final da sessão, onde, de acordo com o regimento interno, não são concedidos apartes, os três atacados não deixaram barato. Carol reagiu com vigor e, entre outras coisas, disse que Bruno usa as redes sociais porque não tem o que fazer, acusou-o de denegrir a imagem da Câmara como um todo perante a população fazendo acusações sem dar nomes aos bois e anunciou que vai denunciá-lo à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar. Igualmente exaltado, Deley disse que, “calado, Bruno é um poeta”, acrescentou que o colega está completamente perdido, colocou em dúvida o caráter dele, deu explicações sobre o episódio do suposto compartilhamento de imagem feminina e pediu que a direção da Câmara enquadre o tucano. O experiente Rivelino preferiu outro caminho, afirmando que todos seus bens estão declarados inclusive na justiça eleitoral e que não depende da Câmara para viver. No dia seguinte, em entrevista à Assunção FM, afirmou que, se não fosse pelos mais de 800 votos que recebeu, deixaria a Câmara. E também só não o faz agora porque está lutando por projetos relevantes como, por exemplo, a implantação do Polo Tecnológico de Jales. Mas, quem conhece Rivelino sabe que ele vai esperar a hora certa para o acerto de contas.

GATILHO - Assim como na legislatura passada houve quem sugerisse a implantação de bafômetro na Câmara Municipal, já há quem esteja pensando na necessidade de exigir porte de arma dos nobres edis...

SÃO JOÃO- Deu no “Estadão”. Em revés para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ala do Patriota realizou no dia 24 de junho convenção que decidiu pelo afastamento do presidente da legenda, Adilson Barroso por 90 dias. Segundo a decisão, o posto está sendo ocupado por Ovasco Resende, que já adiantou que o partido está aberto a receber qualquer candidato a presidente da República, não apenas Bolsonaro.

TIROTEIO- O conflito no Patriota teve início após a filiação do senador Flávio Bolsonaro em maio. Desde então, ainda segundo o jornal, Resende e aliados acusam Adilson de tomar decisões monocráticas, descumprir as regras do estatuto e manobrar internamente para abrir caminho para a entrada da família Bolsonaro.

QUEM É- Embora as novas gerações não saibam, Ovasco, o homem que está peitando o clã Bolsonaro, é nascido e criado em Jales, filho de Mirley Altimari Resende, que ainda mora em nossa cidade, e do saudoso Dirceu Gonçalves Resende. O presidente do Patriota é engenheiro de formação, mora atualmente em São José do Rio Preto e foi presidente do Partido Republico Progressista (PRP). A fusão do PRP com o PEN (Partido Ecológico Nacional) resultou no Patriota.

Sessão quente na Câmara: ataques de Bruno revoltaram Carol, Deley e Rivelino

Desenvolvido por Enzo Nagata