domingo 25 julho 2021
Geral

Caixa e Banco do Brasil aderem à paralisação em Jales

A greve dos bancários deve continuar pelo menos até a próxima terça-feira, quando acontece uma nova rodada de negociações com a Fenaban – Federação Nacional dos Bancos, programada para as 14 horas, em São Paulo. A rodada do dia 9 de setembro, sexta-feira, não teve acordo, pois os bancos ofereceram apenas 7% de reajuste (0,5% acima do oferecido anteriormente) e a proposta não foi aceita.  
A greve começou terça-feira, dia 6 de setembro e em Jales, por enquanto só atingiu a agência da Caixa Econômica Federal e as duas agências do Banco do Brasil que estão paradas desde o dia 8, quinta-feira. Com a paralisação aumentou o movimento nos caixas eletrônicos dessas agências e nos postos de pagamento de contas da cidade, como as agências lotéricas.

MOBILIZAÇÃO
A informação de que por enquanto apenas as três agências aderiram à greve foi confirmada pelo diretor de imprensa do Sindicato dos Bancários da Região de Votuporanga, Carlos José Sacco, o Saquinho. Ele informou que em decisão tomada em assembleia, os funcionários das agências dos bancos privados de Jales e da região resolveram manter o atendimento até a reunião que estava programada para sexta-feira. Uma nova assembleia regional, marcada para amanhã, às 9 horas, na Praça João Mariano de Freitas, deverá decidir pela adesão ou não das agências dos bancos particulares, até que se chegue a um acordo que pode acontecer terça-feira. Algumas agências particulares em Fernandópolis e Santa Fé do Sul já aderiram, conforme informou o sindicalista.
A reposição da inflação que foi de 9,57% em agosto, mais um aumento real de 5% são as principais reivindicações dos bancários que este ano também continuam exigindo a valorização do piso salarial e melhores condições de trabalho. A Fenaban havia proposto reajuste de 6,5% e abono de R$ 3 mil. 

ATENDIMENTO
A federação informou que durante a greve os clientes podem utilizar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas não vencidas, saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.Nos correspondentes bancários (postos dos Correios, casas lotéricas e supermercados), é possível também pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar dinheiro e benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços.

Desenvolvido por Enzo Nagata