domingo 28 novembro 2021
Contexto

2012

2012
começa agora, nesta semana que entra. Os interessados em disputar as eleições municipais do ano que vem têm até a próxima sexta-feira,dia 7 de outubro, para assinarem ficha de filiação ou mudarem de partido, condição legal exigida para a batalha nas urnas.

ATÉ ONDE
a vista alcança, a não ser que aconteça algum fato novo de última hora, os pré-candidatos a prefeito continuarão onde estão —Luís Especiato no PT, Flávio  Prandi Franco, o Flá,no DEM, Nice Mistilides no PTB, José Devanir Rodrigues, o Garça, no PMDB, e Pedro Manoel Callado Moraes no PSDB.

A IDA
de Garça para o PSDB não passou de especulação. Chegou-se a comentar que o governador Geraldo Alckmin estaria em Jales até o final de setembro para,entre outras atividades, abonar a ficha do provedor da Santa Casa no tucanato.  Na última edição,porém, por intermédio  da coluna Fique Sabendo, o ex-vereador Carlos Cardoso, presidente do PSDB,esclareceu que realmente convidou Garça para se filiar ao partido, mas o pré-candidato tucano continua sendo o juiz aposentado Pedro Callado.

MUDANÇAS
de partido podem acontecer no âmbito da Câmara Municipal. Rivelino Rodrigues (PPS), vereador de três mandatos, passou os últimos 15 dias consultando amigos e correligionários sobre o convite que recebeu para passar para o PMDB. Como RR mira uma candidatura majoritária, a prefeito ou  vice, o ingresso no Manda-Brasa cai como uma luva em seu projeto político.

DE OUTRA PARTE,
Luís Henrique Viotto, sem partido desde que sofreu um processo de exclusão do PMDB por infidelidade partidária, mas ganhou a parada no Tribunal Regional Eleitoral, ao que tudo indica está de malas prontas para o PSD, o partido recém-criado pelo prefeito de São  Paulo, Gilberto Kassab. No leilão de gado de domingo passado, dia 25,  em benefício do Hospital de Câncer, Henrique arrematou a primeira prenda em nome próprio e do deputado federal Eleuses Paiva, que é manda-chuva do PSD na região de SãoJosé do Rio Preto.

UMA INCÓGNITA
é o destino da vereadora Aracy Cardozo. Expulsa do PT por decisão do Diretório Estadual por conta do posicionamento oposicionista em relação à administração Humberto Parini, do PT, ela ainda não definiu publicamente para onde vai. Há quem fale no PSB. E tem gente que crava o PSD.

NÃO SE TEM
notícia da filiação de nenhum empresário peso-pesado ou profissional liberal com potencial de voto. Aquele movimento do início do ano visando o apoiamento a algum candidato a prefeito que se comprometesse com o ideário do grupo,apesar de bem intencionado, fez água. Não se falou mais no assunto.  

DE QUALQUER FORMA,
até a próxima sexta-feira será possível visualizar os primeiros contornos da batalha de 2012, cujo vencedor terá pela frente missão dupla: administrar o município com competência e reerguer o astral da população através de um competente processo de comunicação.

Desenvolvido por Enzo Nagata