domingo 25 julho 2021
Geral

por Luiz Ramires 

A resistência de Eliete Aparecida Gandolfi que com 36 anos sofreu um acidente, atropelada durante um racha entre duas motos e depois teve câncer é contada no livro “Desejo de Viver”, que seu filho, o jornalista André Luís Cia, estará lançando no dia 27 de fevereiro. Eliete que morreu no ano passado, aos 56 anos, nasceu em Santa Albertina onde morou até os 15 anos, antes de se mudar com a família para Americana.

O autor disse que resolveu produzir o livro depois de ficar sabendo, por uma tia que esse era o último desejo da mãe, como forma de incentivar outras pessoas a lutarem pela vida. Ele afirma que dois meses depois da morte da mãe, sentiu um impulso muito forte e inexplicável que o remeteu para o computador, quando passou a escrever as primeiras páginas.

“Era como se minha mãe estivesse assoprando para mim cada palavra que gostaria que estivesse na obra. Foi algo muito forte, mágico. Em menos de duas semanas eu já tinha grande parte do livro escrita. Tudo vinha na minha mente e eu ia checar com os parentes e amigos dela e todos me diziam que tinha sido exatamente daquele jeito”, conta.

 Quando sofreu o atropelamento, Eliete perdeu o movimento dos pés e nunca mais pode andar sem ajuda de próteses e muletas. O autor afirma que ela nunca deixou de lutar pelos seus sonhos, mesmo sofrendo duras provações. Por isso acabou se transformando em um exemplo de garra e perseverança.

O lançamento, em Americana, terá apresentação de um esquete de teatro adaptado do primeiro capítulo do livro, contando a chegada de Eliete a essa nova vida. O livro tem 120 páginas e custa R$ 29,90. Mais informações na fanpage www.facebook.com/livrodesejodeviver.

 

TELEVISÃO

No final de 2015, André foi um dos 26 selecionados para a terceira edição de uma máster class de teledramaturgia com o autor de novelas da Rede Globo Aguinaldo Silva. Os participantes desenvolveram a sinopse, a escaleta e o 1 capítulo daquela que pode ser a próxima novela do autor Aguinaldo Silva com o título provisório de O Sétimo Guardião.

O autor afirma que foi no máster que conheceu o editor Silvio Cerceau, sócio de uma editora que se prontificou a ajudá-lo a editar o livro, com baixo custo. Para isso contou com o apoio de amigos que o ajudaram no trabalho de fotografia e revisão.

Ele também está preparando a produção de um curta-metragem com 3 colegas de Master: Regiana Antonini, Ariela Massotti e Ryllberth Ribeiro.

 

Desenvolvido por Enzo Nagata