jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

VENTO A FAVOR – Depois de ter sido escolhido para falar em nome dos 645 prefeitos paulistas em painel técnico do Tribunal de Contas da União, dia 26 de setembro, em Brasília, para discutir a prorrogação antecipada pelo governo federal do contrato de concessão da malha ferroviária do Estado de São Pa

Fique Sabendo
06 de outubro de 2019
Advogado Adauto de Oliveira, reforço para o PSDB de Luís Henrique e Osvaldo Costa Junior
VENTO A FAVOR – Depois de ter sido escolhido para falar em nome dos 645 prefeitos paulistas em painel técnico do Tribunal de Contas da União, dia 26 de setembro, em Brasília, para discutir a prorrogação antecipada pelo governo federal do contrato de concessão da malha ferroviária do Estado de São Paulo à empresa Rumo, o prefeito Flávio Prandi Franco recebeu mais uma demonstração de prestígio. Um dos primeiros a cumprimentá-lo por telefone na última quinta-feira, 3 de outubro, quando completou 51 anos, foi o governador João Doria. Segundo qualificado assessor do prefeito, Doria teria até feito uma brincadeira: “não pense que eu sou como um dos meus antecessores, que cumprimentava todo mundo. Eu sei quem você é”.  

JANELINHA – Com menos de um mês de filiação ao PSDB, o empresário Luís Henrique Moreira já se tornou vice-presidente do partido em Jales. A chegada triunfal dele ao ninho tucano desmente uma das folclóricas máximas do senador Romário quando jogava futebol.  O baixinho artilheiro não admitia sob nenhuma hipótese que algum novo contratado fosse protagonista nos clubes onde estava. E, cáustico como sempre, mandava bala: “ué, tá chegando agora e quer sentar na janelinha? “. No caso de Luís Henrique, veio ordem de cima—deputada estadual Analice Fernandes, que controla o PSDB na região de Jales.

COM TETO– Mas, no arranjo definido na última segunda-feira, dia 30 de setembro, durante a convenção municipal, o até então vice-presidente da Comissão Provisória, Carlos Roberto Cardozo da Silva, não ficou desabrigado. Também   por determinação da deputada, Cardozão foi alojado em cargo estratégico —delegado à convenção estadual. 

SOB CONTROLE – A propósito, Luís Henrique saiu do “Podemos”, mas o “Podemos” não saiu dele. Como LH deixou o partido sem bater a porta, de comum acordo com a deputada federal Renata Abreu, presidente nacional da agremiação, o “Podemos” de Jales deverá continuar sob controle dele.  A propósito, o “Podemos” tem hoje a segunda bancada do Senado, com 11 senadores, perdendo apenas para o MDB, que tem 13.  

KNOW-HOW – Entre os novos integrantes do PSDB de Jales merece registro a filiação de Adauto José de Oliveira. A esmagadora maioria o conhece como advogado militante na comarca de Jales. Uns se recordam que ele foi docente na rede estadual, inclusive na escola dom Artur. Outros sabem que ele é professor universitário. O que muitos não se lembram é que Adauto tem larga experiência política conquistada ao tempo em que foi chefe de gabinete da Prefeitura de Dirce Reis. Mas, na prática, uma espécie de eminência parda das administrações, abrindo caminhos para prefeitos do ex-distrito  em todos os sentidos, inclusive em audiências nas secretarias estaduais. Detalhe: em Dirce Reis, Adauto era presidente do PSDB e tinha linha direta com Analice.    

COSTURA (1) – Deu no “Estadão” de segunda-feira, dia 30 de setembro. Em uma negociação que envolve as eleições de 2020 e 2022, o governador João Doria está articulando uma aliança com o MDB, que pode integrar seu governo. Apesar de contar com apenas três deputados estaduais, emedebistas esperam comandar uma pasta e indicar nomes para outros cargos no segundo escalão da administração. 

COSTURA (2) – Ainda de acordo com o “Estadão”, a conversa está sendo conduzida pelo vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), que é hoje o principal articulador político de Dória no Plácio dos Bandeirantes. Segundo interlocutores do governador tucano, a meta é formar uma frente com os partidos de centro que sirva de base para a candidatura de Doria ao Palácio do Planato e de Garcia para o governo do Estado em 2022. 

CARNE E UNHA – Diante desta notícia do “Estadão” dá para entender porque o deputado estadual Itamar Borges, líder do MDB na Assembleia e que apoiou Marcio França no segundo turno da eleição estadual do ano passado, tem sido onipresente nos eventos do governador Doria pelo interior. E, claro, interlocutor permanente do vice Rodrigo Garcia. 

O PADRE... - Nascido e criado em Jales, o jovem padre Rodolfo Cabrini, vigário da Paróquia Santa Terezinha de Fernandópolis, celebrou as três missas de domingo passado, 29 de setembro, na Catedral. Como o assunto era compaixão, o sacerdote fez um apelo na homilia (sermão) no sentido de que os católicos dedicassem um pouco de seus ganhos para amparar os necessitados, inclusive idosos e crianças. E, em tom sereno, sugeriu às mulheres que direcionassem um pouco do que investem em “produção” (salões de beleza) para ajudar os que menos podem. 

.... E A ESPÍRITA – O apelo do padre não foi exatamente novidade na história de Jales. Como registrou este jornal e lembrou este comentarista recentemente em pronunciamento como convidado em sessão branca da Loja Terceiro Milênio de Jales, os primeiros recursos para a edificação do Lar Transitório São Francisco de Assis foram obtidos graças a campanhas da  saudosa professora  Jandira Graziani Polizio, fundadora da instituição. Dona Janda convencia as senhoras da sociedade jalesense a economizar um pouco nas idas aos salões de beleza e doassem os recursos ao projeto de   acolhimento a crianças carentes e respectivas famílias.