Polícia

Veículos apreendidos na operação Farra no Tesouro 1 já estão com a Prefeitura

O delegado da Polícia Federal de Jales, Cristiano Pádua da Silva fez a entrega formal à Prefeitura dos seis veículos apreendidos durante a operação Farra no Tesouro 1, que foram adquiridos com recursos desviados do município pela ex-tesoureira Érica Carpi.
Segundo o delegado, foi uma decisão muito acertada do juiz Adilson Vagner Ballotti da 5ª Vara da Comarca pois dessa forma os recursos desviados começam a ser ressarcidos para o município utilizar em setores importantes da administração.

RESULTADOS
Com isso, a população também começa a ver resultados da operação que deverão prosseguir com o leilão dos imóveis adquiridos pela ex-tesoureira com dinheiro dos desvios que vão sendo recuperados pelo menos em parte, como afirmou o delegado.
O importante é que esses recursos sejam realmente utilizados em benefício da população, pois por enquanto é uma posse provisória, mas o delegado acredita que os mesmos deverão ser transferidos definitivamente para o município, no final do processo.

7 MILHÕES
O delegado informou que continuam sendo feitos os levantamentos dos recursos desviados pela ex-tesoureira desde o momento em que ela começou a trabalhar na Prefeitura e que já chegam a R$ 7 milhões, mas com certeza deverão ser maiores, pelo que vem sendo apurado.
Além dos desvios praticados pela ex-tesoureira, os policiais federais também estão apurando se houve algum outro tipo de desvio de recursos municipais, como afirmou o delegado, destacando que já foi possível identificar um desses casos, na segunda fase da operação.

RESTITUIÇÃO
A Prefeitura deverá fazer uma avaliação de cada veículo para definir como os mesmos serão utilizados em benefício da população, conforme explicou o secretário municipal de Administração, Francisco Melfi, lembrando que dessa forma a justiça está restituindo ao povo de Jales aquilo que foi indevidamente desviado.
O secretário garantiu que os veículos serão utilizados com muita responsabilidade, pois embora ainda não de forma definitiva, os mesmos passam a ser da Prefeitura, o que deverá ser confirmado no final do processo, para que sejam incorporados ao patrimônio do município.
Desenvolvido por Enzo Nagata