jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Vacina contra a gripe só para os grupos de risco preocupa

por Luiz Ramires
13 de maio de 2018
Além da vacina, os cuidados com a prevenção também são fundamentais
A falta de vacinas contra a gripe na rede pública e nas clínicas particulares principalmente para as pessoas fora dos grupos de risco, aumenta a preocupação da população quando se sabe que a cidade vive na expectativa de uma epidemia, se não forem tomadas todas as medidas de emergência contra a doença, enquanto na região já foram registrados alguns óbitos, como em Santa Fé do Sul e Aparecida d’Oeste.
O médico pediatra Mauro Suetugo afirma que esse ano isso vem acontecendo em todo o país, inclusive com o fracionamento da liberação das vacinas para as unidades de saúde. Ele alerta sobre os perigos que uma situação como essa pode acarretar. 
O médico também destaca a necessidade de todas as pessoas e não apenas das que fazem parte dos grupos de risco ser imunizadas todos os anos. O desafio, segundo ele, é evitar que a doença se alastre e para isso é preciso tomar todos os cuidados preventivos, principalmente de higiene e em ambientes com aglomerações de pessoas que devem ser evitados.

CAMPANHA
O Dia D de vacinação foi realizado ontem nas unidades de saúde do município e a campanha deve prosseguir nos próximos dias para atender os grupos de risco, formados por idosos a partir dos 60 anos, gestantes, crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos, mulheres que deram a luz há até 45 dias, trabalhadores da área da saúde, professores das escolas públicas e privadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estão sob medida socioeducativa e indígenas. 
Este ano, o imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os subtipos da gripe H1N1, H3N2 e o influenza B. De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica do município de Jales, Renata Forte Rachieli, a vacina tem validade de um ano.  “Para se manter protegidas, as pessoas  tem que tomar a vacina anualmente”, frisou.
A Secretaria de Saúde informou que em Jales 12.887 pessoas fazem parte do grupo prioritário de cobertura vacinal e a meta é imunizar pelo menos 90% dessa população até o fim da campanha, que termina no dia 1º de junho.

PREOCUPAÇÃO
Essa preocupação com a falta de vacinas para toda a população também foi manifestada pelo vereador Tiago Abra (PP) que no último dia 9, quarta-feira, encaminhou ofício ao prefeito Flávio Prando Franco, o Flá (DEM) lembrando que o aparecimento de casos em Jales e de um número cada vez maior de casos em cidades vizinhas faz aumentar os cuidados da população.
O vereador afirma que tem sido procurado por pessoas solicitando providências para que todos tenham acesso à vacinação, pois todas as faixas etárias podem contrair o vírus que é extremamente agressivo e pode ser letal.