Geral

UNIJALES: 50 ANOS Vida e Trabalho: histórias e memórias do Centro Universitário de Jales

O ano 2020 avança como uma incógnita, avança desafiando nossa racionalidade, mas, ao mesmo tempo, com a certeza de que o conhecimento é a nossa força. A fragilidade humana foi escancarada diante da pandemia que se alastrou pelo planeta, mas reafirmou a certeza de que nossa força reside no conhecimento e na solidariedade. Juntos, saber e cooperação transformam a vulnerabilidade da nossa condição em triunfo. Nunca o pensamento atribuído a Francis Bacon fez tanto sentido. Bacon acreditava que saber é poder. Hoje, entendemos o que saber e a união são a nossa salvação.

Desta feita, uma instituição de ensino superior ao chegar aos 50 anos no Brasil, tem muito a comemorar, tanto pelo legado construído, quanto pelas pedras no caminho que retirou e transformou em edifícios para o futuro. Esse passado que nos orgulha no presente e alimenta nossa esperança, só foi possível pela soma de todos que acompanharam e ajudaram desbravar os caminhos no tempo. Comemorar é agradecer a todos que fizeram da UNIJALES uma referência regional. Sendo assim, além do quadro docente, do compromisso dos gestores, dos projetos pedagógicos de excelência sempre destacados, a instituição é um lugar de vidas, de solidariedade e dedicação no cumprimento da sua missão. Esse caminho, portanto, sempre teve o suporte imprescindível de todas as pessoas que abraçaram com maestria suas funções, aqueles que cuidam para que professores e estudantes possam se alimentar do saber que prepara o futuro.

Nesse tempo, tecemos uma teia com fios de esperança, de luta, de dor e de alegria. Nossas conquistas se formam na união, germinada na relação que construímos com o outro. Aprendemos a nos mover por uma força invisível que acredita na resistência dos fios que juntos entrelaçamos e cria a força necessária para continuar. Os fios se transformam em tecidos que vestem nossa confiança. Suas tramas chamamos de memórias.

  Na trajetória cinquentenária, os pilares que sustentam e transformam o Centro Universitário em ícone do desenvolvimento da nossa cultura local, é a dedicação e o sentido que o trabalho forjou. Desse modo, a vida dos funcionários se confunde com a vida da instituição, como se evidencia na fala da funcionária e professora Marta Lima, que diz: a UNIJALES para mim é a minha vida. Cresci acompanhando meu pai (José Borges de Carvalho, seo Zé) algumas vezes no trabalho, onde tudo para mim era brincadeira, onde eu descia e subia escadas, ajudava meu pai a fechar as janelas, escorregava pelos corrimões, assistia às apresentações no anfiteatro. Agradeço pela oportunidade que aqui encontrei, pois conclui minha graduação, pós-graduação e aqui trabalho há 19 anos. Fazemos parte de uma grande equipe, a família Unijales.

A cena, descrita acima, representa essa teia, a travessia no tempo, arquitetando projetos de vidas. Foi nesse sentido que busquei pincelar algumas falas, mesmo não sendo possível reproduzir todas aqui, nelas podemos trazer o eco de vozes já silenciadas, e assim, ouvir o som do cinquentenário ecoar entre o passado e o futuro. Num misto de gratidão e sentimentos que se confundem, cada voz carrega a expressão do orgulho em fazer essa história. Rosi Fonseca, secretária acadêmica, relata: aqui, somos incentivados e motivados a todo momento, emociona-me o orgulho de, mais uma vez, estar entre os companheiros da UNIJALES, são quase 30 anos de trabalho nessa Instituição de Ensino, muitos momentos bons vividos, outros que exigiram paciência, amor pela educação e muito trabalho para vencer todos os desafios e a cada dia continuamos na luta e nos surpreendendo com a capacidade de cada um que aqui se encontra e, isso se dá, graças a união e, principalmente, o respeito que sempre estiveram presentes em nossa equipe. Carina, funcionária da biblioteca, completa, tenho o orgulho e prazer em vestir a camisa e fazer parte dessa família chamada Unijales. Para o assessor de comunicação, Daniel Zilio, a UNIJALES significa uma oportunidade diária de aprender e ensinar com pessoas que convivemos, respeitosamente, mesmo com a diversidade. Gente que pensa, age e tem prioridades bem diferentes das minhas, mas que sempre de mãos dadas, seguem em direção ao mesmo ideal: ao crescimento e desenvolvimento da instituição.

Mas o que a UNIJALES representa? Marilza Pietrobom, funcionária do financeiro: a união da equipe, junto à satisfação de ver o sucesso no futuro dos alunos; Jaqueline Fernandes, funcionária da biblioteca: aumento de oportunidades e conhecimento que adquiri como universitária da instituição e hoje faço parte dessa mesma instituição que colaborou muito também com meu crescimento pessoal; João Paulo, bibliotecário: educação de qualidade, de responsabilidade, respeito e compromisso com a boa formação acadêmica de seus. Tenho orgulho em fazer parte do quadro de funcionários da família Unijales e prazer em trabalhar nesta empresa; Adriana Lourenção, coordenadora de curso: minha maior realização profissional. Faço parte desta história deste 2008, quando recebi um convite das coordenações daquele período dos cursos de Fisioterapia e Educação Física para lecionar na IES. Pude vencer meus medos e receios de enfrentar a sala de aula devido a todo apoio recebido de colegas professores, coordenadores, administração e direção. Sou grata a UNIJALES por esta oportunidade. A diretora de graduação, Rosangela Bordon Bigulin, arremata: O espaço onde constituí minha identidade profissional e cidadã, transformando-se na extensão da minha família.

A UNIJALES é lugar de vida, de narrativas que fazem a História, que guarda memórias e constroem novos sentidos. É família, crescimento, amadurecimento e conquistas. Somos parte da UNIJALES, tanto como a UNIJALES é parte de nós.

Prof. Dr. Silvio Luiz Lofego

(Vice-Reitor Acadêmico – UNIJALES)


Desenvolvido por Enzo Nagata