jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

UMA VIDA DE HISTÓRIAS

Alunos homenageiam CARLOS JOSÉ SACCO, o SAKINHO
07 de novembro de 2017
por Célia Maria de Almeida
(esposa)


Ao revisitar o passado e rememorar o presente, sinto-me desafiada e, ao mesmo tempo, tomada por uma forte emoção. Impressionante como é a vida, com dezoito anos, CARLOS JOSÉ SACCO – SAKINHO foi para Turmalina com sua única irmã Claudete e o cunhado Israel Costapara ajudá-los na administração do Escritório de Contabilidade. Foi assim que começamos a namorar. Eu tinha apenas 14 anos e ele 18, mas eu já o admirava. Com a convivência, nossa relação foi se tornando sólida e verdadeira. Assim, por ser íntegro e verdadeiro, ganhou de seus pais a sua primeira moto vermelha e um escapamento com um ronco chamativo e atraente.

De macacão jeans e camiseta listrada, lá estava o Sakinho com sua moto e ainda mais, era o camisa 09 do Turmalina Esporte Clube. Foram tantas vitórias para aquele time, tantas competições e aplausos. Enfim, casamo-nos e viemos para Jales, pois havia recebido como presente de casamento a transferência para esta cidade, porque era funcionário do BANESPA, hoje Santander em Pedranópolis. Com isso, pudemos cursar a graduação e ele se tornou o Professor Sakinho.Dessa união, nasceram nossas duas filhas Juliana e Luana que foram educadas por nós com muito carinho e esmero.

Os anos foram se passando e ele teve que abandonar o futebol devido a cinco fraturas na perna direita. Apenas exercendo a atividade como bancário, deparou-se com o sedentarismo e começou a ter alguns problemas com a saúde. Porém, foi no esporte que encontrou uma forma de estabilizar no organismo o alto nível de colesterol. Incentivado pelo seu colega de banco, o Léo (Leonildo Molina, falecido em acidente quando retornava do trabalho), começou a praticar atletismo.

Também se tornou sindicalista e trabalhou com afinco defendendo o direito de todos os bancários de Jales e região. No entanto, quando o Banespa foi privatizado, surgiu a oportunidade da aquisição da Academia New Corpus. Sakinho que já se dedicava às corridas há dez anos, começou a participar de provas como: São Silvestre, Volta da Pampulha, Meia Maratona do Rio, 10 KM TV TRIBUNA entre outras. Com isso, incentivou os alunos da New Corpus em suas corridas e caminhadas a também participarem dessas grandes provas. Hoje, a ala feminina também teve o privilégio de usufruir das suas orientações e participar dessas competições. Sakinho também conseguiu reunir famílias nessas provas, onde filhos correram ao lado de seus pais, na São Silvestre. No mês de maio deste ano, conseguiu fazer com que as suas duas filhas Juliana e Luana corressem os 10 KM TV TRIBUNA em Santos.

O Mestre Sakinho como os seus alunos o chamavam, soube criar na Academia New Corpus, tanto nas aulas de dança como na musculação, um elo de companheirismo, amizade e carinho. Implantou também, a solidariedade através de atos beneficentes às entidades de Jales. Porém, uma fatalidade no dia 20 de outubro, levou o nosso Mestre para a grande viagem eterna. No entanto, continuaremos aqui, dando sequência aos seus projetos, sonhos e ideais. Ao MESTRE, todo o nosso carinho e nossa saudade.