jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Uma ameaça real

Perspectivas por Ayne Regina Gonçalves Salviano
02 de junho de 2019
Ayne Salviano
Em 1992, um dramaturgo sérvio-americano chamado Steve Tesich escreveu um artigo acadêmico onde apresentava um novo comportamento dos norte-americanos diante de notícias ruins como o escândalo de Watergate, que derrubou o presidente Nixon, e a Guerra do Vietnã.  
Segundo o autor, informar a verdade naquele período passou a significar o mesmo que trazer más notícias. Então, o público preferia uma “realidade alternativa”, uma “verdade parcial”, comportamento muito parecido com o que a ciência cognitiva chama de viés da confirmação.
Trata-se de uma tendência do ser humano de confirmar a própria visão de mundo. Ele ignora as informações que contrariam aquilo que acredita ao mesmo tempo em que aumenta a importância das informações que confirmam suas crenças. 
Em tempos de fake news é muito importante perceber como o perigo da alienação aumenta. Ao compartilhar apenas informações que reforçam as próprias ideias, independentemente da confiabilidade da fonte e da razoabilidade do conteúdo, as pessoas fazem crescer o número de matérias fraudulentas especialmente nas redes sociais e nos aplicativos de mensagem.
Ainda que todos sejam alertados do mal das propagações inverídicas e o quanto isso pode prejudicar o debate público e atingir injustamente pessoas e instituições de maneira irreparável, eles continuam com o comportamento absurdo de curtir e compartilhar textos sobre os quais não têm certeza.
Filósofos como Descartes, Bacon e Popper, que superaram os equívocos da filosofia do período medieval por meio da ciência, teriam colapsos ao ouvirem que a Terra é plana, o nazismo é de esquerda, não há aquecimento global ou a vacinação faz mal.
Vivemos um momento em que todo o conhecimento científico conquistado ao longo dos tempos está sendo desconsiderado simplesmente porque a verdade dói e não somos capazes de suportar que nossas verdades sejam desmentidas pela ciência. Sentimo-nos frustrados e ofendidos como se a verdade fosse algo pessoal. Não é.
A ameaça da ignorância existe. Lutemos pelo conhecimento.

Ayne Salviano
(é jornalista, professora, mestre em Comunicação e Semiótica. É co-leader do Damásio Educacional Araçatuba)