FATECNOLOGIA

Tudo vale ou não a pena quando a alma não é pequena?

Hoje, nossa coluna trará um texto em diferente formatação: uma espécie de autobiografia, ou melhor dizendo, quase um memorial descritivo de um ex-aluno da Fatec Jales. Nosso objetivo é fortalecer os alunos que lá estudam e estimular tantos outros que por lá passarão e, como o Henrique Felipe, deixarão sua marca e escreverão sua própria história de vida. Deixaremos, a seguir, marcada a fala do nosso ilustre convidado.
“A felicidade no coração das pessoas se constitui das realizações alcançadas, e, após concebê-las, em compartilhar, com prazer, tais feitos, sucessos e alegrias, vendo o sorriso dos familiares, dos amigos e dos que desejam o bem. Em todos os âmbitos de nossas vidas, desde muito cedo, somos instigados a superar dificuldades; o melhor, porém, é, ajudado pelo tempo, e com o exercício da gratidão e da reflexão, descobrir que os momentos vividos durante estas é que compõem integralmente todos os êxitos.  
Na vida acadêmica, tal realidade também não está distante, principalmente ao se cursar o ensino superior, indo desde o desafio do vestibular, às disciplinas ofertadas durante o curso, aos novos círculos de amizade e às escolhas... 
 Ao se encerrar esta etapa, almeja-se ardentemente transformar os conteúdos adquiridos em sala de aula em situações práticas do mercado de trabalho. Todavia, e se para isso for necessário mudar-se de cidade, para longe da família, dos amigos, da noiva? Aqui cabe uma quebra no protocolo e carece uma apresentação: ‘Eu sou Henrique, e tive o prazer de cursar a graduação na FATEC de Jales, no curso de Tecnologia para Sistemas de Internet; hoje, atuo como Coordenador do Departamento de Tecnologia da Informação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo, na cidade de São José dos Campos; quando fui convidado a escrever esse texto fiquei, primeiramente, lisonjeado, e me senti no dever de, como forma de agradecimento, relatar os benefícios que esta instituição me trouxe.’ Agora respondendo à pergunta sobre ir em busca de trabalho em outros ares: sem dúvida, essa é uma situação que gera preocupações, e em alguns, incertezas… mas passíveis de superação!
Uma cidade grande é composta de suas peculiaridades em segurança, mobilidade e impessoalidade. É necessário, neste momento, que na receita da mudança, se juntem aos ingredientes da boa formação acadêmica algumas outras necessárias e infalíveis especiarias, pois o temor dos bons preceitos constitui-se em sabedoria e o apartar-se dos males, em inteligência.
O poeta português Fernando Pessoa, ao aventurar-se nos mares desconhecidos, munido de coragem e acompanhado de pessoas que desejavam que ele obtivesse sucesso, disse que “tudo vale a pena se a alma não é pequena”; e de modo análogo, aos alunos, digo que vale a pena! aos professores, externo meus agradecimentos; e a Deus, a valoração eterna.”
Assim como o Henrique Felipe, outras histórias de vida virão. Foucault, filósofo francês, em uma de suas obras fala das escritas de si; quando falamos de nós mesmos, nos revelamos ao outro um pouco de nós e isso se torna tão relevante quando temos (e sempre temos), muito de nós “para mostrar”, não como vanglórias, mas como estratégia para dizer o quanto somos constituídos do outro, dependentes, e sobretudo, falar ao outro que é possível a ele também.

Henrique Felipe 
Tecnólogo em Sistemas para Internet pela Fatec Jales
Coordenador do Departamento de Tecnologia da Informação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo, na cidade de São José dos Campos.

Prof. Me. Alessandra Manoel Porto 
– alessandra.porto@fatec.sp.gov.br
Docente Fatec Jales – fatecnologia@fatecjales.edu.br

Desenvolvido por Enzo Nagata