Fique Sabendo

TÔ VOLTANDO – A ex-prefeita Eunice Mistilides Silva foi a grande surpresa da reunião que marcou o pré-lançamento da candidatura a prefeito do suplente de deputado estadual, Luís Henrique Moreira (Podemos), dia 22 de agosto

TÔ VOLTANDO – A ex-prefeita Eunice Mistilides Silva foi a grande surpresa da reunião que marcou o pré-lançamento da candidatura a prefeito do suplente de deputado estadual, Luís Henrique Moreira (Podemos), dia 22 de agosto, no Banespinha.  Foi a primeira aparição pública de Nice na cena política local após fevereiro de 2015, quando foi cassada pelos vereadores da época.  

CAPA-PRETA – Juiz de direito aposentado após 30 anos de atuação na comarca de Jales, ex-vice-prefeito e prefeito e atual Procurador Geral do Município, Pedro Manoel Callado Moraes também está prestigiado fora daqui. Notícia publicada pelo jornal “Cidadão”, informa que ele foi nomeado novo diretor de Relações Institucionais da Universidade Brasil-campus de Fernandópolis.

CAPA-PRETA (2) - Ainda de acordo com o jornal, o anúncio foi feito por Fernando Costa, reitor da Universidade Brasil, que recebeu Pedro Callado em seu gabinete, em São Paulo. Segundo o reitor, a nomeação deve-se à valorização do profissional e comprometimento com os objetivos da instituição. Ainda conforme o reitor, Callado, que é professor do curso de Direito desde 1999, recebeu a incumbência de promover a aproximação entre a Universidade Brasil e a comunidade.   

PAZ NO NINHO – O ninho tucano de Jales está aparentemente pacificado. Como noticiou esta coluna, os tucanos-raiz, aqueles que carregaram a bandeira do partido desde sempre, se pintaram para a guerra após saberem somente pela imprensa que eles tinham ficado fora da comissão provisória do PSDB local, cuja presidência foi entregue ao empresário Osvaldo “Bixiga” Costa Junior, escolhido pela deputada estadual Analice Fernandes.

BANDEIRA BRANCA – O cachimbo da paz entre a velha guarda e o novo presidente foi fumado na noite de quarta-feira, dia 28 de agosto, durante encontro realizado na sede social do Centro do Professorado Paulista. Ou seja, no campo e torcida dos insatisfeitos, eis que o coordenador do CPP-regional de Jales, é o professor João Luís Sene, atual dirigente regional de Ensino, e integrante do chamado grupo histórico do PSDB local.

PORTA ABERTA – Fonte desta coluna garante que Bixiga procurou ser habilidoso, dizendo que tem o maior respeito pelos companheiros que sustentaram o partido até agora e que vai ouvi-los toda vez que uma decisão importante   for tomada, afiançando ainda que espera a colaboração de todos. 

ESQUENTA – Bixiga explicou ainda aos presentes que, no momento, a preocupação é filiar o maior número possível de lideranças políticas e/ou comunitárias. E que a orientação do Diretório Estadual é que o partido tenha candidaturas próprias em todas as cidades com 50 mil habitantes, como é o caso de Jales.  Sobre a definição do candidato a prefeito, ele ponderou que, no momento oportuno, vai abrir discussão para escolha de alguém não somente competitivo do ponto de vista eleitoral como também sintonizado com o ideário do PSDB. 

BOMBEIRO – A reunião de quarta-feira foi articulada pelo ex-presidente e atual vice-presidente do PSDB, Carlos Roberto Cardoso da Silva. Homem de confiança da deputada Analice, do qual era assessor parlamentar, Cardosão operou nos bastidores para a aproximação entre o neófito tucano Bixiga e a tucanada de plumagem colorida.

CAÇA-TALENTOS – A propósito da atuação de Cardoso, vale lembrar que ele e o novo presidente estiveram no posto Universitário para visita de cortesia ao vereador Tiago Abra (PP), controlador da empresa.  O mencionado edil foi convidado a ingressar no PSDB. O encontro também serviu para diminuir diferenças do passado recente, quando Tiago, sempre combativo, foi uma pedra no sapato de Bixiga, então presidente da Facip.

IMBROGLIO – Confirmando informação divulgada por esta coluna a propósito da dificuldade que os novos dirigentes do PSL de Jales estão encontrando para estruturar a sigla com vistas à eleição do ano que vem, o jornal “Estadão” publicou matéria na edição de quarta-feira, 28, informando que o partido do presidente Bolsonaro tem 215 diretórios em situação irregular no Estado    
 
IMBROGLIO (2) – De acordo com levantamento do Tribunal Superior Eleitoral, o PSL tem registro em 302 municípios paulistas, mas apenas 147 destes diretórios estão aptos a funcionar. O restante foi desativado ou tem pendências que vão de ausência de prestação de contas à falta de CNPJ. No caso de Jales, os novos dirigentes não conseguiram descobrir nem quem são os filiados. Vale lembrar que, antes da ascensão de Bolsonaro, o PSL fazia parte do pool de partidos sob controle do vereador Henrique Macetão (PP).

Desenvolvido por Enzo Nagata