jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

SUSPENSE - O Tribunal Superior Eleitoral estima que até as 21 horas de hoje poderá informar se haverá 2º turno na eleição presidencial...

Fique Sabendo
07 de outubro de 2018
Sob uma temperatura em torno dos 40 graus, Rodrigo Garcia (DEM), candidato a vice-governador de João Dória (PSDB), fez campanha em Jales
SUSPENSE - O Tribunal Superior Eleitoral estima que até as 21 horas de hoje poderá informar se haverá 2º turno na eleição presidencial. Como o início do horário de verão foi adiado para novembro, os votos da Região Nordeste começarão a ser apurados junto com os do Sul e Sudeste.

BATE CORAÇÃO - Em nível local a preocupação é outra — a eleição para deputados estaduais e federais. Sabe-se que as assessorias dos candidatos Luís Henrique Moreira (Podemos) e Analice Fernandes (PSDB), que têm escritório político em pleno funcionamento, montarão força-tarefa para acompanhar a marcha da contagem. Já o Delegado Sakashita (PHS) deverá usar a estrutura do LFG cursos para monitorar sua votação. O QG de Itamar Borges (MDB) será o escritório político em Santa Fé do Sul. Já Betto Mariano e Henrique do CAJ, ambos do Patriota, candidatos a deputado federal, usarão o celular conectado com os terminais do TRE para saber onde receberam votação. 

A PRAÇA É NOSSA - A reta de chegada da campanha foi movimentada na cidade. Na quinta-feira,4 de outubro, o deputado federal Rodrigo Garcia (DEM), mais votado em Jales na eleição de 2014, hoje candidato a vice-governador na chapa de João Dória (PSDB), resolveu inovar e concedeu entrevista coletiva na Praça João Mariano de Freitas, antes conhecida como Praça do Jacaré e ponto de encontro de aposentados e corretores.  Depois, acompanhado de prefeitos da região e cabos eleitorais dos candidatos a deputado, Rodrigo fez um arrastão no centro da cidade.

BANDEIRANTES - Além de Rodrigo Garcia, somente dois postulantes a cargos majoritários vieram fazer campanha em Jales—o candidato a governador Luís Marinho e o candidato a senador Jilmar Tatto, ambos do PT, há 45 dias.

BISPO X LEIGO - Alcançou grande repercussão o artigo “Votar com lucidez e responsabilidade”, do empresário, professor universitário e ex-presidente da Câmara Municipal, Rivelino Rodrigues, publicado nas edições impressa e digital do Jornal de Jales, dia 30 de setembro, rebatendo de maneira contundente artigo anterior de Dom Reginaldo Andrietta, bispo diocesano de Jales, intitulado “Votar com lucidez”, publicado uma semana antes, dia 23. 

BISPO X LEIGO - Como se recorda, Dom Reginaldo escreveu que “são escandalosas as posturas alienadas de muitos cristãos e as adesões a um candidato à presidência que dissemina violência, ódio, racismo, homofobia e preconceito contra mulheres e pobres”, referindo-se, sem citar o nome, a Jair Bolsonaro (PSL). Em seu texto, Rivelino, falando diretamente ao bispo, retrucou que “alienados são aqueles que seguem uma estratégia de poder ditatorial encabeçada por um presidiário, que escândalo foi o petrolão e que quanto ao folheto que conclama os eleitores a uma participação mais efetiva e responsável nas eleições. acho que a Diocese deveria lançar também outro folheto apontando quais são os candidatos limpos e quais os condenados ou com processos em andamento conhecidos como ficha suja”

JUIZ LADRÃO - Na mesma edição de domingo passado em que o leigo   contestou o bispo, o padre Antonio Sardinho, vigário-geral da Diocese, escreveu logo abaixo do texto de RR: “O rico tem lado na política. O pobre é que não sabe qual é  seu lado , por não ter consciência e acaba votando nos candidatos do lado do rico. Aí não adiantar chamar o juiz de ladrão”.

TERCEIRO TEMPO - Na edição de hoje, 7 de outubro, dois textos concordam com a linha de pensamento de Dom Reginaldo. Um da jornalista jalesense Ayne Regina Gonçalves, com mestrado em Comunicação e Semiótica, sócia-diretora da Damásio Educacional de Araçatuba, intitulado “Sobre saber ler e não saber interpretar o mundo”. Outro do corretor de seguros Ademar Bocalon Rodrigues, ministro instituído da Catedral, argumentando que é “um direito e uma obrigação do bispo em alertar e denunciar”, lembrando ainda que “ele é uma figura mundialmente conhecida e não precisa de quem o defenda”. 

VATICANO - A propósito, o bispo está  na Colômbia, em Bogotá, no Encontro Internacional da Pastoral do Mundo do Trabalho, segundo informações da Assessoria de Comunicação. 

UMAS E OUTRAS - A divulgação de que a Câmara Municipal de Jales iria instalar bafômetro para enquadrar vereadores estourou como uma bomba na região. Até emissoras de televisão se interessaram pelo assunto. Embora os vereadores tenham se assustado com a repercussão e procurem amenizar, a verdade é que o Projeto de Resolução nº 3/20018 estabelece “infração à ética o vereador que comparecer à sessão da Câmara apresentando sinais exteriores e comportamentos que denotem estar sob efeito etílico ou de entorpecentes”.

UMAS E OUTRAS (2) - Na verdade, o Projeto de Resolução a ser votado amanhã, dia 4, é uma emenda ao Código de Ética e Decoro Parlamentar. E mais: até as crianças da pré-escola sabem quem chega “chapado” para participar das sessões.