jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

SEMPRE quando mudam governos, uma série de especulações, muitas não passando de boatos, mas outras com informações do que realmente está acontecendo ou vai acontecer nas diversas esferas...

Contexto
20 de janeiro de 2019
SEMPRE 
quando mudam governos, uma série de especulações, muitas não passando de boatos, mas outras com informações do que realmente está acontecendo ou vai acontecer nas diversas esferas das repartições federais e estaduais levam um clima de insegurança entre profissionais que contribuem com sua força de trabalho em diferentes áreas.

NESSAS 
ocasiões é normal acontecer o encerramento de programas, muitas vezes ocorrendo não só com os mal avaliados, mas muitos que deram certo, mas que por um motivo ou outro, contrariam certos posicionamentos políticos ou convicções de quem passa a ocupar o cargo de seus antecessores que tinham visão diferente.

NA
área da educação, em nível estadual, isso aconteceu com os professores contratados, que depois de serem demitidos, junto com o encerramento do seu período de contratação, acabaram voltando, em função de uma liminar do ministro Dias Tóffoli, do Supremo Tribunal Federal.

ESSES
cerca de 8.500 profissionais da educação que perderam seus empregos no dia 20 de dezembro já podem respirar um pouco mais tranquilos, enquanto aguardam uma vaga que pode surgir a partir de fevereiro, depois de serem confirmados os afastamentos de professores efetivos para ocuparem cargos nas escolas ou por outros motivos, como afirmou a dirigente de ensino de Jales, Marlene Jacomassi.

A DECISÃO 
traz mais tranquilidade nesse período de volta às aulas que acontece no dia primeiro de fevereiro nas escolas estaduais, como informou a dirigente, lembrando que nas escolas particulares as aulas recomeçam no dia 28 de janeiro e nas escolas municiais, a data varia, sendo que a maioria dos municípios segue o calendário estadual, mas em outros, como Jales, as aulas recomeçam em outras datas. 

A SECRETARIA 
Municipal da Educação informou à Diretoria de Ensino que as aulas do primeiro ao quinto ano voltam no dia 30 de janeiro e nas creches e Emeis o retorno é no dia 21 de janeiro, amanhã. O importante, segundo a dirigente, é que seja cumprido o calendário que prevê 200 dias letivos, lembrando que a atribuição das aulas para os professores efetivos começa na próxima terça-feira, dia 22 de janeiro. (Luiz Ramires)