jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Seminário de orgânicos cresce e pode virar evento internacional

por Luiz Ramires
11 de agosto de 2019
Feiras e demonstração de produtos também fizeram parte do seminário
Como estava previsto, um público maior que o das edições anteriores, de cerca de 800 pessoas, participou do IV Seminário de Agroecologia e Agricultura Orgânica que aconteceu de 7 a 9 de agosto, na Escola Vocacional, patrocinado pelo CREA-SP, CONFEA, MÚTUA (Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA) e a AERJ (Associação dos Engenheiros da Região de Jales).  
Além de palestras com profissionais da área, o seminário contou com atividades paralelas, como a Feira de Produtos Orgânicos e Feira de Saberes, Sabores e Sementes, sendo que na sexta-feira aconteceu a 10ª Feira de Sementes Crioulas, Orgânicas e Biodinâmicas do Estado de São Paulo. Sementes crioulas são aquelas desenvolvidas em uma propriedade rural durante cinco gerações.
O coordenador do evento, professor Nilton Marques destacou que desta vez, a participação também foi bem maior no que se refere ao número de cidades e estados presentes e que nas próximas edições poderá se transformar em um evento internacional, como afirmou o coordenador da Ecofam Certificadora Participativa, Oscar Gardiano.
São técnicos, profissionais da área pública e privada, agricultores e estudantes que procuram informações sobre a produção orgânica, mesmo que ainda não estejam certificados, mas já estão produzindo dessa forma ou procurando reduzir o uso de produtos químicos nas lavouras.
Oscar informou que mais um grupo da região de 15 produtores deverá receber seu selo de orgânico em fevereiro. Ele informou que a Ecofam conta com 32 municípios e mais de 80 famílias da região, sendo que além desse grupo que já estará recebendo seu certificado existem muitos outros interessados.
O prefeito FlávioPrandi Franco também falou da importância do seminário e destacou a presença do deputado estadual Paulo Fiorilo (PT), a convite do ex-deputado estadual Zico Prado (PT) que também participou do evento. O deputado disse que na Assembléia Legislativa está em discussão um projeto para ampliar a compra de produtos orgânicos pelo Estado. 
O bispo Dom Reginaldo Andrietta também destacou a importância de se produzir alimentos sem uso de agrotóxicos, lembrando que a melhor forma de se aprender é com a união para a troca de informações.

PARTICIPAÇÃO 
DO CREA-SP
O presidente do CREA-SP, Vinicius Marchese Marinelli não pode comparecer e foi representado pelo chefe da UGI (Unidade de Gerenciamento e Inspetoria) de Jales, André Grisi que falou da importância do sistema de convênios do Conselho com as associações, como a AERJ divulgando e treinando os profissionais com palestras e atividades voltadas para o segmento tecnológico. A AERJ, como afirmou, está bem envolvida nessas parcerias, contribuindo com sua parcela, possibilitando o financiamento de eventos como esse. 
O diretor da AERJ Antônio José da Cruz, que representou o presidente Fábio Andreo de Aro, destacou que a Associação, junto como CREA-SP, o CONFEA e a MÚTUA procura patrocinar eventos como este para estimular os profissionais e estudantes da área de engenharia. É uma forma de retribuir o retorno financeiro que os profissionais dão para o CREA-SP, investindo em capacitação e outras atividades ligadas à tecnologia, que nesse caso está voltada, para a agricultura.
A MÚTUA foi representada por um dos seus diretores, o engenheiro agrônomo Pedro Shiguero Katayama que destacou a importância dos profissionais de engenharia participarem da Caixa que tem como objetivo apoiar os mesmos com recursos para financiamentos de inúmeras atividades ou aquisição de produtos, com juros muito menores que os de mercado, além de seguro de vida e outros serviços.