jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Semana contra a dengue teve quase 5.800 imóveis vistoriados em Jales

por Secretaria de Comunicação
25 de fevereiro de 2019
No total, 5.793 imóveis foram vistoriados na Semana Estadual de Mobilização Social contra o Aedes aegpyti
A Semana Estadual de Mobilização Social contra o Aedes aegpyti, realizada de 11 a 15 de fevereiro em Jales teve palestras e vistoria em quase 5.800 imóveis, tendo como objetivo alertar a população sobre o risco oferecido pelo mosquito e a importância da participação popular na prevenção.
Agentes de combate a endemias e agentes comunitários vistoriaram 5.793 imóveis recomendando aos moradores que evitem água parada e identificando possíveis criadouros do mosquito aedes aegypti – transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, além da febre amarela urbana.
As ações, este ano, foram concentradas principalmente na área central da cidade, onde geralmente ocorrem as “subnotificações”, que são casos desconhecidos de dengue que não são notificados na Vigilância Epidemiológica devido à pessoa infectada procurar tratamento particular. 
O mutirão abrangeu áreas de maior incidência de casos: Jardim Paraíso, São Judas Tadeu, Jardim América, Jardim Trianon, Vila União, Jardim Nova Vida, Jardim Micena, Vila Inês, Jardim Europa, Jardim, São Jorge, Vila Talma, Jardim Eldorado, Jardim São Francisco, Jardim Oiti e adjacentes. 
A mobilização se estendeu pela rede municipal de ensino com a participação do NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família) orientando alunos e professores sobre formas de prevenção para promoção de um ambiente seguro e saudável, livre das doenças transmitidas pelo mosquito, por meio de uma palestra educativa ministrada pelo orientador Idair Lopes.
A coordenadora da equipe de Vigilância Epidemiológica Municipal, Vanessa Luzia da Silva, explicou que “em virtude do período das chuvas, aumenta a probabilidade de se encontrar água parada e, consequentemente, a infestação do mosquito. Desta forma, todos temos como ajudar, basta colaborar com a limpeza de seus imóveis e não deixar qualquer objeto que possa acumular água. A dengue pode matar e a luta contra essa doença é um compromisso de todos”.