jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Seja diferente, agora, por você!

Por Caroline Guzzo
22 de dezembro de 2019
Caroline Guzzo
Transforme-se. Permita que 2020 seja o ano da metamorfose na sua vida, ou comece agora. Quero dividir com você uma experiência que estou tendo, não aprendi com meus pais e muito menos na escola. Não por falha deles, mas por falta de conhecimento no mundo sobre esse assunto. 
Tudo começou quando conheci alguns escritores que vem transformando a minha vida e a maneira de pensar. Comecei com Mário Sérgio Cortella, professor, filósofo, educador, e muito mais, ele tem teorias magníficas sobre a vida e a maneira que lhe damos com ela. Em seguida, o grande psiquiatra, Augusto Cury, que em seus ensinamentos explica o que é o autocontrole, o pensamento neurolinguístico (PNL), a inteligência emocional, entre outros. Na mesma linha de raciocínio conheci o Padre Leo, morreu de câncer em 2007, que através do seu conhecimento bíblico consegue introduzir exemplos de Divindade em nosso cotidiano. Sem contar as pregações do Padre Fábio de Melo. Cheguei à conclusão que todos eles seguem a mesma linha de raciocínio. Não estou falando de religião e sim de algo muito maior, DEUS, e a maneira como lidamos com as nossas dificuldades e problemas. Vale ressaltar que existem milhares de escritores que seguem essa linha revolucionária. 
Mas, onde quero chegar? Simples. Nós perdemos metade do nosso tempo reclamando dos nossos problemas e dos outros. Estamos sempre estressados, sem paciência, tolerância zero, enfim, uma infinidade de coisas e que não sabemos que interferem 100% no nosso condicionamento físico e mental. Ah, é fácil entender e mudar? Não, porque eu também sou ser humano, erro constantemente, mas estou me permitindo interiorizar todo o aprendizado para ser alguém melhor no mundo. 
Quando conheci a inteligência emocional, percebi que muitos dos problemas que passei, coisas simples, poderiam ter sido geridos de forma diferente. O intuito deste artigo é alertar você enquanto há tempo. Queira olhar ao seu redor de outra maneira.
Faça um exercício diário. Antes de falar dos outros, procure o melhor da pessoa. Antes de apontar o dedo, respeite. Antes de odiar, tenha compaixão. Antes de criticar, ajude. Antes de chorar, sorria. Antes de lamentar, agradeça. Mude percepções simples do seu cotidiano. Respire, pense, se for preciso tenha sangue de barata, mas faça isso, principalmente por você, pela sua saúde emocional. Quando você se irrita com alguma coisa, quem está sendo prejudicado é você. Quando você briga com alguém, você está ferindo o seu eu. 
Busque a paz em vez da razão, busque o perdão. Um dos livros do Cury, chamado Ansiedade 2, fala muito sobre o autocontrole, o estresse que passamos no cotidiano, mas uma coisa me chamou atenção, veja o trecho:
 “...na década de 1980, uma em cada vinte pessoas desenvolvia um câncer. Esperava-se que no século XXI, com o controle do tabagismo, do alcoolismo, dos pesticidas, da poluição ambiental, da má nutrição, sobrariam apenas os fatores genéticos e, desse modo, as estatísticas seriam mais generosas: uma em cada cinquenta ou cem. Entretanto, as estatísticas atuais são assombrosas: provavelmente, uma em quatro ou cinco pessoas terá algum tipo de câncer ao longo da vida. Um pensamento acelerado sem gerenciamento, esgota tanto o cérebro que, de alguma forma, pode diminuir a imunidade ou desencadear células egoístas, as quais se multiplicam rapidamente sem se preocupar com a sobrevivência dos trilhões de células que formam o corpo humano”. 
Mentes estressadas provocam graves doenças. Por isso, poupe sua saúde mental, reclamando menos, buscando controlar o pensamento acelerado, seja tolerante, se para isso for preciso investir em você, leia, pesquise, mas viva melhor. O controle e a decisão estão em suas mãos. 

Caroline Guzzo
MTb 71628/SP