jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

São Paulo x Corinthians: a final dos opostos

Por Eduardo Martins
14 de abril de 2019
Eduardo Martins
Uma das maiores rivalidades do estado estará frente a frente na final do Paulistão, a partir deste domingo, às 16h, no Morumbi. Depois de 16 anos, São Paulo e Corinthians voltam a decidir a competição em um embate de equipes com estilos diferentes que viveram momentos opostos nos últimos anos.
De um lado, com velocidade e muita qualidade, Cuca e seus meninos buscam tirar o Tricolor da seca de títulos que dura 14 anos no Estadual. Do outro lado, o experiente elenco corintiano busca o histórico tricampeonato, algo que o Timão não consegue desde 1939.
Para o confronto deste final de semana a tendência é de uma partida tensa e pegada, mas que ambas equipes, principalmente a do Morumbi, precisa ir em busca da vitória. Toda a comissão técnica são-paulina tem como missão manter o estilo de jogo implantado nas últimas semanas, partindo para cima do adversário e explorando o talento do atacante Antony.
No Corinthians, Fábio Carille precisa ter em mente a necessidade de o time produzir um futebol diferente do apresentado na última segunda-feira, quando Cássio precisou ser herói para o Timão eliminar o Santos. O Alvinegro tem a obrigação de levar perigo ao rival e não pode se contentar em ficar o tempo todo no campo de defesa, apenas explorando contra-ataques e dependendo da estrela de Clayson e Gustagol.
Um ponto que pesa em decisão é o psicológico e o Corinthians pode levar a melhor em relação a isso. Sem saber o que é conquistar um título desde 2012, o São Paulo busca desesperadamente voltar a erguer uma taça e, em momentos de dificuldade, com jovens no comando da equipe, isso pode pesar.
Em contraponto, a rotina de ser campeão se tornou comum pelos lados de Itaquera nos últimos tempos. Em dez anos, com elencos experientes e vencedores, o Timão conquistou em quatro oportunidades o Campeonato Paulista, em três ocasiões o Brasileirão e uma vez Copa do Brasil, Libertadores, Mundial de Clubes e Recopa Sul-Americana.
O pedido que fica é para termos uma final com paz e que vença o melhor. A certeza é que a decisão do Paulistão certamente irá representar a grandeza do futebol estadual, com dois gigantes em busca do título.

Eduardo Martins 
 (jalesense, aluno do 3° ano de jornalismo da PUC-Campinas)