domingo 05 abril 2020
Saúde

Santa Casa é um dos hospitais injustiçados, admite deputado

A reclassificação da Santa Casa de Jales de hospital de “apoio” para “estratégico” está dependendo da reformatação do programa Santas Casas Sustentáveis, junto com o Pró-Santas Casa, do Governo do Estado, o que não deverá demorar muito, segundo afirmou o deputado estadual Itamar Borges (MDB), durante visita ao hospital, na manhã do dia 28 de janeiro, segunda-feira. 
O deputado, que é presidente da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos e da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, afirmou que dentro dessa mudança a ideia é contemplar os hospitais que foram injustiçados, como é o caso de Jales.
Ele informou que já conversou com o novo provedor, Carlos Toshiro Sakashita e assumiu o compromisso de continuar cobrando do governo que por sua vez já se comprometeu em resolver essa e outras questões logo que fizer essa reformatação. Também deverá ser criada uma quarta categoria além das de apoio, estratégico e estruturante para envolver as pequenas Santas Casas. 

CONDIÇÕES
A Santa Casa de Jales, como afirmou o deputado, tem todas as condições para receber os recursos como hospital estratégico, mas se isso não for possível no momento, poderá ser reclassificada em um meio termo, o que seria um passo a mais, embora a luta de todos os envolvidos seja para o estratégico. Como de apoio o hospital recebe mais 10% do valor repassado pelo governo federal e como estratégico passaria a receber mais 40%. 
A reclassificação, segundo Itamar é também uma questão de justiça, pois historicamente o hospital sempre conseguiu manter-se, embora com dificuldades e isso fez com que recebesse menos recursos de forma emergencial, como outras Santas Casas que precisam de socorro.
MERECIMENTO
O provedor da Santa Casa destacou que todo programa de incentivos é bem vindo, mas o hospital busca uma parceria muito maior do que algo intermediário como o deputado chegou a cogitar. A luta, segundo afirmou, continua sendo para a reclassificação como hospital estratégico.
Toshiro disse que vai continuar cobrando essa reclassificação não só do deputado Itamar, mas de outros parlamentares, pois o hospital precisa muito desses recursos e tem todas as condições para ser contemplado com essa mudança de status.
Embora não seja ainda autossuficiente, a Santa Casa, como lembrou o provedor, não tem déficit e por isso mesmo não é justo que seja penalizada por estar nessa condição pelo fato de estar trabalhado direito. “A Santa Casa precisa ser contemplada com mérito e é isso que nós buscamos”. 

Desenvolvido por Enzo Nagata