jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

SAIAS – O empoderamento feminino tão presente em Jales em setores como educação e saúde agora chegou à política. Na última sexta-feira, dia 6, Marynilda Cavenaghi Nacca decidiu assumir a presidência do MDB local, que ficou vaga quando o presidente Garça tornou-se vice-prefeito, assumindo em seu luga

Fique Sabendo
08 de dezembro de 2019
SAIAS – O empoderamento feminino tão presente em Jales em setores como educação e saúde agora chegou à política. Na última sexta-feira, dia 6, Marynilda Cavenaghi Nacca decidiu assumir a presidência do MDB local, que ficou vaga quando o presidente Garça tornou-se vice-prefeito, assumindo em seu lugar, o 1º vice-presidente, ex-vereador Jediel Zacarias, que, há 10 dias, pediu afastamento do cargo. Na linha sucessória estava Marynilda, 2ª vice-presidente.  Convencida por antigos militantes como, por exemplo, João Missoni Filho, ela, que estava resistente, acabou topando a missão, embora tivesse convite explícito para assumir o comando de outro partido. 

DESAFIOS-  Não é a primeira vez que Marynilda  encara desafios. Em 31 de agosto de 2014, ela foi escalada para substituir o presidente Garça na concentração promovida pelo Diretório Estadual, no Jales Clube, em favor das candidaturas a presidente da República e vice de Dilma Rousseff (PT)-Michel Temer (PMDB). A jalesense abriu os discursos falando em nome do PMDB Mulher. 

LOCOMOTIVA- A autorização do Tribunal de Contas da União para que o governo federal antecipe a prorrogação do contrato de concessão da malha ferroviária paulista à empresa Rumo por mais 30 anos deixou o prefeito de Jales, Flávio Prandi Franco (DEM) bem na fita junto à mídia de São José do Rio Preto. Dois dias após a decisão dos ministros do TCU, confirmando parecer do ministro relator, Augusto Nardes, a “Coluna do Diário”, a mais lida do poderoso jornal Diário da Região, o de maior tiragem no noroeste paulista, deu amplo espaço a Flá, inclusive com foto no alto da página.

CONTATOS IMEDIATOS -  Como falou em nome dos 645 prefeitos paulistas no seminário técnico promovido pelo Tribunal de Contas da União em 26 .de  setembro, o prefeito de Jales virou uma espécie de golden boy dos executivos da Rumo. A expectativa dos assessores de Flá é a de que a equipe técnica da Rumo, que já está trabalhando na preparação das obras de construção de viaduto sobre os trilhos da empresa nas imediações do Jardim São Gabriel, também invista no da Rua 2, que vaga pelos gabinetes do Ministério dos Transportes desde 2009. 

 IMAGEM – Certamente não foi coincidência. Assim que o TCU autorizou a prorrogação da concessão da malha ferroviária paulista, a Rumo desfechou uma campanha publicitária em todas as mídias, inclusive na televisão. Conforme registrou o J.J., a Rumo Logística foi fundada em 2008 pela Cosan. Em 2015, absorveu a América Latina Logística (ALL), incorporando 12.900 quilômetros de malha ferroviária, 19 milhões de toneladas de capacidade de elevação no porto de Santos, 966 locomotivas, 28 mil vagões e 11.700 funcionários diretos e indiretos. Hoje, é a maior companhia de logística com estrutura ferroviária do Brasil.

ESCALADA – Como um assunto puxa outro, o nome do deputado federal de primeiro mandato Geninho Zuliani (DEM), carne-e-unha com o prefeito de Jales desde que ambos integraram a assessoria do deputado federal Rodrigo Garcia, atual vice-governador, está todos os dias nos jornais. Ele é o relator do projeto que estabelece o novo marco legal de saneamento básico. Segundo o Estadão de segunda-feira, 2 de dezembro, ele estabeleceu em seu relatório que os contratos de saneamento precisam garantir até o fim de 2033 o atendimento de 99% da população com água potável e de 90% com coleta e tratamento de esgotos. Vale lembrar que Jales, há mais de 10 anos, tem 100% de água e esgoto tratados. 

MINISTRO – O neojalesense Júlio Semeghini, ex-deputado federal com cinco mandatos no currículo, e que já foi secretário de Estado algumas vezes, esteve ministro por uma semana. Secretário-geral do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, portanto o nº 2 da pasta, ele virou o nº 1 durante a viagem ao exterior do ministro, o astronauta Marcos Pontes. Semeghini devolveu a titularidade a Pontes na última segunda-feira, dia 2. 

BOM EXEMPLO – Na correria por conta de suas atividades como deputada estadual, Analice Fernandes (PSDB) aproveitou a manhã de terça-feira, 3 de dezembro, para ir ao Cartório Eleitoral de Taboão da Serra fazer a biometria. Nas redes sociais, lembrou que quem não faz biometria não poderá votar e depois sofrerá algumas sanções tais como não tirar passaporte e não prestar concurso público. Em Taboão, principal base eleitoral de Analice, o prazo termina no dia 19 de dezembro. 

HOLOFOTES – O economista jalesense Marçal Rogério Rizzo, docente da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, mandou via WhatsApp deste comentarista, um lembrete ao Secretário Municipal de Planejamento, engenheiro Niltinho Suetugo. Segundo ele, a capital Campo Grande e a UFMS, onde leciona serão sede do Congresso Brasileiro de Arborização Urbana em 2020. Marçal enfatiza que tal encontro poderá direcionar holofotes para Jales porque é o maior do país na área de arborização. Recém-saído da universidade, Marçal chegou a ser secretário municipal de Planejamento de Jales.