quarta 23 setembro 2020
Arquibancada

Rodrygo e o brilho no Real Madrid

Real Madrid 6x0 Galatasaray. Muitos que veem esse placar pensam em um show do time de Zidane com brilho de Hazard, Benzema, Bale e Modric, mas não foi isso que foi visto na última quarta-feira (6), no Santiago Bernabéu. Com três gols e uma assistência do garoto Rodrygo, os espanhóis derrotaram os turcos em uma noite mágica do brasileiro.
Chamado carinhosamente de “Raio” pela torcida santista quando ainda atuava no Brasil, a ascensão de Rodrygo faz jus ao seu apelido. Comprado pela equipe espanhola por 45 milhões de euros, a promessa de 18 anos parece mais adaptada ao futebol europeu a cada dia e, logo em sua primeira temporada, já é titular absoluto do Real e muito querido pelo técnico Zinedine Zidane.
O rápido sucesso de Rodrygo também é sinônimo de recordes e isso não deixou de ser registrado nesta última semana. Segundo jogador mais jovem a fazer três gols na Liga dos Campeões, o garoto também se tornou o mais novato a balançar as redes na Champions League. Vale ressaltar que o camisa 27 já era o mais novo a fazer um gol na Libertadores.
Analisando os três gols do atacante brasileiro, é possível observar um hat-trick completo, que só destaca ainda mais a qualidade do jogador. O primeiro foi de perna esquerda, o segundo de cabeça, enquanto no terceiro o jogador finalizou com a perna direita.
Habilidoso e ótimo finalizador desde os tempos de categorias de base, o atacante mostra que realmente é um talento especial. Promovido ao profissional ainda muito novo, Rodrygo tinha tudo para ser um jogador cru pela sua idade, mas de cara já apresentou diversas qualidades fundamentais para um atleta que atua no setor de frente. A finalização e o faro artilheiro é apenas uma, algo muito difícil para jogadores já experientes, e que para o garoto parece natural.
Chamar Rodrygo de “novo craque do futebol brasileiro”, “salvação do Real Madrid” ou até mesmo de um jogador pronto para todos os desafios do futebol europeu, precisa ser encarado como uma injustiça neste momento. Por melhor que seja, com apenas 18 anos é impossível fazer uma análise completa de qualquer atleta e oscilações vão fazer parte desse momento da carreira, assim como vem acontecendo com Vinicius Junior.
Ao lado de grandes jogadores, o jovem tem tudo para evoluir muito com o passar do tempo. A certeza é que a qualidade do brasileiro é gigantesca e, bem trabalhado, será uma enorme esperança para o futebol nacional no futuro.

Eduardo Martins 
 (jalesense, aluno do 3° ano de jornalismo da PUC-Campinas) 
Desenvolvido por Enzo Nagata