quarta 14 abril 2021
Saúde

Risco de dengue

 

No mês de dezembro a equipe da Sucen realizou no município de Jales a atividade de Avaliação de Densidade Larvária do Aedes aegypti (mosquito transmissor da dengue). Essa avaliação apresenta o índice de infestação do mosquito e os recipientes que mais são encontrados nos domicílios.
Em Jales, o índice larvário está acima de 4% em muitos bairros o que aponta para um risco de surto de dengue. Este dado deve preocupar toda população que precisa agir vistoriando seus quintais pelo menos uma vez por semana. O cuidado deve ser redobrado especialmente neste período de muita chuva.  Além de todos os recipiente que normalmente acumulam água e sobre os quais sempre é alertado, não se deve esquecer das calhas e lajes.
De acordo com o Manual de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, o poder público tem como aliado nas vistorias dos domicílios os agentes comunitário de saúde. Em Jales temos atualmente 69 destes agentes de saúde, mais 3 serão contratados, que, além de já darem atenção especial para a questão da dengue, nesta última semana foram orientados a dar atenção especial para o assunto em suas visitas domiciliares. Além deles a equipe de vetores que hoje conta com 14 servidores está trabalhando com toda intensidade. Está sendo aberto um processo seletivo para contratar agentes que faltam para preencher algumas vagas restantes. Outra equipe com 8 membros realiza o trabalho de combate à leishmaniose e nesta ação também já vistoria quintais e orienta a população quanto aos cuidados com o mosquito da dengue. São, portanto, 91 agentes municipais atuando em Jales com ações voltadas ao combate ao mosquito da dengue. À  população,  além do cuidado de evitar os criadouros do mosquito da dengue, deve aceitar e apoiar as vistorias dos agentes municipais. É muito importante que o morador acompanhe os agentes durante essa vistoria e colabore na identificação e remoção de recipientes que possam servir de criadouro para o mosquito.
A seguir estão relacionados os bairros que hoje tem maior incidência do índice larvário do mosquito da dengue. Isto, porém não significa que os moradores dos outros bairros podem ter preocupação menor com o assunto: Jardim Zafani, Ipiranga, Paulo VI, Novo Mundo, Vila Maria, Vila Nossa Senhora Aparecida da Boa Vista, Subida Preta, Jardim Pegôlo, IV Centenário, Vila Pinheiro, Vila Norma, Maria Paula, Maria Silveira, Bom Jesus, Morumbi, Parque São Bernardo, São Francisco, Jardim Soraia, Eldorado, Cohab Neuza Estelluti, Renascer, Vila União , Jardim  Romero, Jardim  do Bosque, Jardim Monterey, Vila Talma, Tangará, Bairro Aeroporto, Jardim Municipal, Distrito Industrial I e Parque das Flores, Jardim América, Trianon, Europa, Loteamento Avenida, Vila Rodrigues, Nova Vida, Loteamento Fassa, Vila Micena, Vila Goldoni,, Jardim Micena, Vila Elisabeti, Jardim Castelo, Vila Santa Inês, Vila Inês, São Jorge, Jardim Brasil e Guarani, Jardim Paulista, Vila Nossa Senhora Aparecida, Jardim Paraíso, Jardim América e São Judas Tadeu.
 
 Comitê Municipal de Mobilização e Combate à Dengue 
 
Desenvolvido por Enzo Nagata