FATECNOLOGIA

Retrospectiva 2019

 ano de 2019 foi especial, mas não imprevisível quando se fala em tecnologia. De fato, muitas tendências adiantadas por especialistas e replicadas por nós aqui nesta coluna abriram uma série de novas possibilidades no meio digital. No início do ano, a consultoria Gartner, uma das mais importantes do mundo, adiantou uma série de tendências que se tornaram realidade durante este ano. Conceitos como blockchain, inteligência artificial, foodtechs e agricultura inteligente são apenas algumas das tendências que se fortaleceram enquanto produtos e/ou serviços estão sendo ou serão oferecidos em um futuro próximo, transformando também o multiverso das profissões.
Um dos destaques é a tecnologia blockchain, que possibilitou a emissão da 1ª certidão de nascimento e da 1ª certidão de venda de imóvel, mostrando que as características dessa tecnologia impactarão profundamente os cartórios. Ainda no universo jurídico/burocrático, vimos o fortalecimento das lawtechs e das legaltechs, isto é, startups que oferecem serviços jurídicos (gestão de documentos, acordos judiciais on-line, jurimetria, monitoramento e extração de dados públicos etc.) apoiando-se fortemente nos meios digitais. 
Um outro assunto que não ficou de fora dos artigos científicos e notícias em todo o mundo foi a inteligência artificial (IA) e suas múltiplas aplicações e possibilidades. Em setembro, foi publicado um estudo em um importante jornal europeu sobre uma técnica que usa IA para prever ataques do coração com até 5 anos de antecedência, mostrando que a medicina preventiva evoluiu consideravelmente, apoiada no poder dos computadores e de seus algoritmos inteligentes. Entretanto a IA não foi usada apenas para promover o bem-estar da sociedade, mas também para a prática de crimes. No Reino Unido, um executivo de uma importante empresa foi convencido a fazer uma transferência de US$ 243 mil para um suposto fornecedor. Segundo a publicação, a voz utilizada na ligação telefônica era a mesma do seu superior, o que caracterizou um tipo de deepfake, ou seja, uma falsificação profunda usando algoritmos de IA.
Além desses fatos relevantes, vimos o crescimento das foodtechs, startups focadas no setor alimentício que fazem uso das tecnologias para produzir e distribuir alimentos. Essas iniciativas devem crescer nos próximos anos, visto que são capazes de melhorar e criar processos de produção, além de reduzir custos e desperdícios. Há um mercado bilionário de alimentos para os próximos anos e as foodtechs, aliadas à agricultura inteligente, deverão exercer um papel fundamental. 
De fato, todas essas tecnologias deverão causar impactos em diversos aspectos, principalmente nos tradicionais modelos de negócio e nas profissões. Nesse sentido, diversas empresas de pesquisa, como a Cognizant, “profetizaram” a extinção de diversas profissões e o surgimento de várias outras, todas fortemente ligadas às tecnologias de informação e comunicação. Em 2020, certamente iremos testemunhar muitas dessas transformações. 
Assim chegamos ao fim de mais um ano da já tradicional coluna Fatecnologia. Em nome da Faculdade de Tecnologia Professor José Camargo- Fatec Jales, venho agradecer a competentíssima equipe do Jornal de Jales pela riquíssima oportunidade de difundir um pouco do nosso conhecimento. Em 2020 esperamos continuar com essa frutífera parceria. Feliz Natal e próspero ano novo a todos! 

Prof. Me. Jorge Luís Gregório 
www.jlgregorio.com.br
Docente Fatec Jales – fatecnologia@fatecjales.edu.br

Desenvolvido por Enzo Nagata