jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Projeto pode alavancar produção de vinhos e sucos na região

senador que é do interior do Estado de São Paulo, se mostrou muito empolgado, ao afirmar que a região de Jales é a segunda maior produtora de uvas do país, com mais de 200 mil toneladas por ano.
20 de março de 2017
O prefeito Flá fala na reunião na ACIJ que marcou o início da discussão das propostas para a viticultura regional
Transformar a região em uma grande produtora de vinhos e sucos de uva foi a proposta apresentada pelo senador Fausto Longo, que representa  Brasil no Parlamento Italiano, no dia 16 de março, quinta-feira, durante encontro na sede da ACIJ promovido pela Regional da Fiesp. Os caminhos para isso estão sendo apontados, segundo ele, dentro de uma política para o setor que começa a ser desenvolvida pelo Governo do Estado, inclusive envolvendo a Assembleia Legislativa com 19 deputados que deverão compor a nova Frente Parlamentar de Uva e Vinho.
O senador destacou o projeto SP Vinho, da Associação Paulista de Viticultura que tem como proposta transformar a cadeia produtiva de uva e vinho em mais um fator econômico para o estado, visando a fixação do homem no campo através de cooperativas agrícolas e produtores, contribuindo para que a agricultura familiar dê maior retorno. O projeto também trabalha no sentido de despertar nos jovens o interesse pela produção da terra, entendendo que a mesma pode oferecer qualidade de vida como qualquer atividade comercial, industrial ou tecnológica.    

PRODUÇÃO
O senador que é do interior do Estado de São Paulo, se mostrou muito empolgado, ao afirmar que a região de Jales é a segunda maior produtora de uvas do país, com mais de 200 mil toneladas por ano. Isso faz com que a ideia não pare no vinho, pois segundo ele, é possível trazer para Jales empresas para processamento de subprodutos da uva, como a semente, para produção de óleo, além de fabricantes de equipamentos, insumos e outros produtos.
O senador destacou que para isso é necessário o apoio dos produtores e da Prefeitura, sendo que o prefeito Flávio Prandi Franco, que participou do encontro, já manifestou interesse em contribuir com essa articulação. Ele também está convidando 30 brasileiros para participarem de cursos em vinícolas da Itália, sendo que destes, cinco poderão ser de Jales. 

PESQUISAS
A Estação Experimental de Viticultura Tropical da Embrapa de Jales foi representada pelo pesquisador e produtor Reginaldo Teodoro de Souza um dos viticultores que já começa a produzir vinho artesanal na região. Ele disse que a proposta do senador vem de encontro ao que alguns produtores de Jales já estão pensando a um bom tempo, mas precisa ser trabalhada de forma mais profissional, voltada para o que ele chama de verticalização da propriedade. Ele informou que já existe inclusive empresários interessados nesse segmento e não apenas na produção de uva. 
Reginaldo destacou que além dos cursos na Itália existem muitas possibilidades de capacitação para produzir vinhos no estado e no país e isso precisa ser mais aproveitado, inclusive envolvendo a produção agroecológica e até orgânica, como ele já vem testando.
O que parece que o senador está propondo, segundo o pesquisador, é reunir a força política e recursos para pesquisas e para o trabalho que pode ser desenvolvido, mas precisa ser centralizado para se obter melhores resultados.

DIFERENCIAL
Jales tem muito potencial para produzir mais uvas para vinho e sucos, agregando preços inclusive com o fornecimento para as indústrias, como destacou o vice-presidente da ACIJ, Antonio José da Cruz. Ele acredita até que Jales pode fornecer alguma novidade como um tipo diferenciado de uvas para produção de vinho de qualidade, pois conhecimento para isso os produtores têm.
O que precisa, segundo Cruz, é incrementar essa produção voltada para vinhos e sucos, como destacou o senador, quando afirmou que Jales é a região que tem maior potencial para desenvolvimento de um projeto como este. Empresários interessados nesse segmento não faltam, segundo o representante da ACIJ.

Festa da Uva será no início de setembro
Uma reunião quinta-feira, dia 16 de março, à tarde, na Secretaria de Agricultura, marcou o inicio das discussões e formação da comissão para a realização da Feira do Agronegócio da Uva (Festa da Uva) que no ano passado deixou de ser realizada pelas dificuldades financeiras provocadas principalmente pelo clima. A reunião foi coordenada pela agrônoma da Prefeitura Silvia Andreu Avelhaneda Pigari que confirmou a realização da feira nos dias 1 e 2 de setembro, faltando apenas definir o local.
Silvia destacou que Jales é conhecida como uma das maiores regiões produtoras de uvas finas de mesa do país e por isso não pode deixar de realizar a feira, como mais uma oportunidade para os produtores incrementarem seus negócios. 
Além da Prefeitura e da Câmara, Silvia espera contar mais uma vez com a colaboração de empresas e entidades que sempre foram parceiras importantes para que a feira seja um sucesso, valorizando o trabalho dos viticultores. (LR)