jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Projeto nacional de educação inclui duas escolas de Jales

Por Luiz Ramires
01 de setembro de 2019
O uso do livro didático é mais um recurso para incentivar as práticas pedagógicas da Escola Eljácia Moreira
A diretora da Escola Municipal Professora Eljácia Moreira, Vilma Azevedo Agostinho acredita que o desenvolvimento crescente da escola, que não está entre as melhores nem as piores do município deve ter pesado na inclusão da mesma para integrar a pesquisa do projeto “Educação que faz a diferença”, junto com a Escola Professora Jacira de Carvalho Silva. O projeto do Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB) é desenvolvido com os Tribunais de Contas e em parceria com a empresa Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (IEDE).
Vilma entende a visita do pessoal do Tribunal de Contas do estado como uma visita do bem, pois é um trabalho de campo para coletar dados onde a educação faz a diferença. O Tribunal autorizou dois técnicos para visitar o município para a validação de informações do projeto. Luis Valdir Morales e Rodrigo Lazar Magalhães estiveram durante a semana nas duas escolas de Jales e também na Secretaria Municipal de Educação.
A diretora disse que acredita muito na sua unidade escolar e na Escola Jacira de Carvalho que também está seguindo no mesmo caminho. Tanto que o projeto não escolheu as melhores nem as piores, mas as que estão em constante crescimento.

INSPIRAÇÃO
Ela também acredita que isso possa servir de inspiração para outras escolas públicas da região e do estado, mostrando que o que realmente faz a diferença na vida escolar do aluno é o trabalho que o professor realiza, de forma individualizada, no seu dia a dia, com a recuperação contínua, dentro da sala de aula e a paralela, que é feita no contra-turno, com um acompanhamento pedagógico e administrativo que dá esse suporte para o professor, tornando sua tarefa mais leve, com embasamento nas práticas de aprendizagem.
O que também é bastante relevante, segundo a diretora, é o coletivo da escola, além do acompanhamento dos pais, sempre presentes na vida escolar de seus filhos, com reuniões e chamamento, sempre bem aceito por eles.

SUPERAÇÃO
A diretora da Escola Professora Jacira de Carvalho, Mara Regina Batista também acredita que a participação no projeto se deve ao fato da escola estar ao longo dos anos alcançando e superando as metas projetadas para o IDEB, partindo de um índice de 4.9 em 2005 para 7.3 em 2017, superando a meta projetada de 6.4. 
“Entendemos que é o resultado de uma proposta pedagógica que tem como objetivo a formação integral dos discentes, tendo como vertente principal a leitura e a escrita”, afirma a diretora. Outro fator determinante para o avanço, segundo ela, foi a formação continuada dos docentes, que ocorreu tanto pela equipe gestora, quanto pela Secretaria Municipal de Educação.  
Ela também destaca a importância do atendimento individualizado que é oferecido aos alunos pelos professores, atendendo as necessidades especificas de cada criança.

VISITAS
Os profissionais do Tribunal também estiveram na Secretaria de Educação, onde entrevistaram a secretária Lourdes Marcondes Rezende e profissionais que atuam no desenvolvimento das políticas públicas da mesma. Nas duas escolas eles ouviram diretores, coordenadores professores, alunos e pais.
A secretária acredita que a escolha das duas escolas comprova que a educação do município é referência nacional, revelada nos índices de avaliação, como o IDEB.
O prefeito Flávio Prandi Franco afirma que essa escolha é mais um reconhecimento dos avanços alcançados, inclusive com grandes investimentos na capacitação dos professores, no transporte de alunos, na qualidade da merenda e dos uniformes.