jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Projeto cria Dia de Prevenção de Queda do Idoso

por Luiz Ramires
24 de junho de 2018
lunos da EMEI Professora Diva Maciel Jorge visitaram os moradores do Lar dos Velhinhos
Um projeto que fixa a data de 24 de junho como o Dia de Prevenção de Queda do Idoso foi aprovado pelos vereadores tendo como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância dos principais fatores de risco e orientar a população sobre cuidados eficazes para evitar as quedas de idosos.
As atividades poderão ser realizadas por meio de ações educativas e preventivas, capacitação de funcionários e organizações sociais, mobilização e atividades entre idosos e estudantes da rede pública, palestras, mídias sociais, entre outros. 
Os vereadores Luiz Henrique Viotto (PP) e Bismark Kuwakino (PSDB), autores do projeto, justificaram que o envelhecimento fragiliza o corpo, as quedas aumentam e as complicações de um acidente podem comprometer a saúde e qualidade de vida da população idosa. 
“Eu trabalhei com idosos, eu sei o que representa a queda na vida de um idoso. Será que a gente não poderia dedicar um tempo, incluindo a Secretaria de Saúde, para que façamos essas campanhas?”, afirmou Macetão. 

VISITA AO LAR DOS VELHINHOS
Os alunos da EMEI Professora Diva Maciel Jorge, inaugurada recentemente no JACB I, visitaram o Lar dos Velhinhos São Vicente de Paulo. Além de levar amor e carinho aos moradores, as crianças aproveitaram para entregar cerca de 60 litros de leite arrecadados pelos pais dos alunos e funcionários da EMEI.
Além das doações e da visita a ação contou com uma apresentação musicale a entrega de flores para os idosos. Cerca de 60 crianças e 10 funcionários fizeram parte do projeto que leva o nome “Família é o foco”. Dessa vez, os avós foram o tema do trabalho.
Segundo a coordenadora da EMEI, Rogéria Almeida, o encontro entre os moradores do Lar e as crianças foi motivo de grande comoção e muita alegria, pois houve uma interação muito boa. “Foi nítida a alegria dos idosos ao ver tantas crianças no Lar, e segundo os relatos dos idosos e funcionários é raro ações como essa acontecer”, afirmou.