jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Problemas no esporte em Jales

Por Mair Gama
04 de novembro de 2018
Mair Gama
Quero aqui falar um pouco sobre segurança, apoio e incentivo ao esporte, não quero culpar ninguém.  Apenas, despertar. 
SEGURANÇA 1: Ciclismo – Por várias vezes deparo com ciclistas andando pelo canteiro central das principais avenidas da cidade, principalmente na João Amadeu.  Quando converso com estas pessoas para andarem do lado direito próximo ao acostamento para evitarem que um motorista desatento bata em sua traseira e ele venha a cair e outro motorista que venha atrás passar por cima dele e de sua bicicleta. Um alerta dos meios de comunicação, principalmente as rádios, poderia ajudar estas pessoas a se conscientizarem que ao andar no canteiro central das avenidas está colocando sua própria vida em risco.
Os ciclistas que me refiro são pessoas que usam a bicicleta como meio de locomoção para irem à cidade ou para o trabalho. Os grupos de ciclistas andam pela direita e com os equipamentos adequados. 
SEGURANÇA 2: Corrida – Aqui, chamo a atenção para a “cultura” de alguns motoristas, tanto carro como moto. Infelizmente, em alguns trechos da cidade, a gente tem que escolher correr na rua ou na calçada. Na rua você corre o risco de ser atropelado, na calçada você corre o risco de torcer o pé ou quebra-lo. Eu mesmo, prefiro correr mais na rua por causa do asfalto na calçada além de buracos tem a questão do declive, o que pode causar lesões no pé. Por várias vezes, correndo na rua ou em avenida, mesmo com um espaço grande, tem motoristas que fazem questão de passar quase raspando o carro em você, é aí que chamo a atenção para a questão da “cultura” de nossos motoristas de Jales. Minha intepretação para isso é que são pessoas que não gostam de esporte ou estão frustrados (a) com alguma coisa. Nas cidades maiores existe uma cultura entre praticante de atividades físicas e motoristas, existe respeito pelo espaço. Outro detalhe que é muito importante é sempre correr ou caminhar na contramão dos veículos.
APOIO: Seria muito positivo se Jales — “Prefeitura- Secretaria de Esportes” — voltasse a ter uma escolinha voltada para atividades esportivas. Com isso, incentivava e motivaria muitas crianças que ficam em casa às vezes na ausência dos pais a mercê de muitas coisas negativas.
INCENTIVO AO ESPORTE: É uma pena, mas é fato. Infelizmente, Jales não tem um clube recreativo que incentive a pratica de esporte, que atraia os moradores da cidade a se filiarem pelo que ele oferece. O que acontece é o contrário, um clube encerrou suas atividades esportivas e o outro trata com desrespeito, abre quando quer, faz o que quer e se formos reclamarmos ainda escutamos asneiras. Um clube é importante para a cidade, é importante para a população, é importante para a socialização, é importante para o esporte. Um clube de uma pessoa só não é clube é uma gaiola. Clube tem que ter gente, tem que ter alegria, tem que promover e incentivar o esporte. Sem isso não é clube.

Mair Gama
(bacharel em Administração e cursando Educação Física no Centro Universitário UNIJALES)