jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

PRETO NO BRANCO – Acontece hoje, 22 de julho, a convenção estadual do partido “Podemos”, ex-PTN, que deverá confirmar os nomes dos candidatos a deputado estadual e federal.

Fique Sabendo
23 de julho de 2018
Luis Henrique recebeu em seu escritório o vereador Papinha, presidente da Câmara Municipal de Araçatuba (foto 1) Virgínia Fernandes, ex-prefeita de Bastos, e vereador Ribeirão, de Tupã, apoiadores (foto 2)
PRETO NO BRANCO – Acontece hoje, 22 de julho, a convenção estadual do partido “Podemos”, ex-PTN, que deverá confirmar os nomes dos candidatos a deputado estadual e federal. Entre os postulantes a uma cadeira na Assembleia Legislativa está o empresário jalesense Luis Henrique Moreira, dono da LHBorr, empresa que comercializa borracha em toda a região noroeste.

 AQUECIMENTO– A se julgar pela animação revelada na terça-feira, dia 17 de julho, quando visitou a redação do Jornal de Jales, Luis Henrique está confiante em uma boa performance e até profissionalizou a campanha, contratando uma agência de publicidade e marketing de São Paulo para cuidar de seu perfil nas redes sociais. No Instagram, por exemplo, em menos de uma semana conquistou cerca de 9 mil seguidores. 

MAPA DO VOTO – O candidato também disse que já esquadrinhou o que vai fazer a partir do registro da candidatura, cujo prazo se esgota no dia 15 de agosto. Segundo ele, estão no radar cerca de 147 municípios, inclusive alguns da Grande São Paulo. Ele confidenciou que pretende trazer lideranças de todos esses municípios para um encontro político em Jales quando a candidatura for lançada oficialmente, em tom festivo, como acontece nas convenções partidárias norte-americanas.

VENTO A FAVOR – Luis Henrique, que não é neófito em política, pois já foi vereador em Buritama, sua cidade natal, e assessor parlamentar do deputado federal Vadão Gomes, repetiu várias vezes durante a conversa que mantém os pés no chão, mas percebe que sua candidatura começa a ser levada a sério também fora de Jales. Por exemplo: há sete dias, recebeu em seu escritório o vereador Papinha (PSD), presidente da Câmara Municipal de Araçatuba, propondo dobradinha em algumas áreas. Detalhe: Papinha é filho de Pontalinda, onde ainda tem parentes. Portanto, vinculado à região.De outra parte, já estão jogando no time dele Virgínia Fernandes, ex-prefeita de Bastos por dois anos, e o vereador Ribeirão, de Tupã, que inclusive está coordenando a campanha na região.

CARA NOVA – Na quarta-feira, dia 18 de julho, quem esteve na redação do Jornal de Jales foi o advogado Edson Coelho Araújo Filho,35 anos, pré-candidato a deputado estadual pelo MDB. Ele aguarda só a confirmação de seu nome na convenção estadual do MDB no próximo sábado, 28 de julho, para colocar o time em campo.

EM NOME DO PAI – Filho de Edinho Araujo, prefeito de São José do Rio Preto pela terceira vez, o candidato vai tentar capitalizar ao máximo o extraordinário espólio político-eleitoral do pai. Tanto que na urna eletrônica usará o nome Edinho Filho para que fique bem claro aos eleitores de quem se trata. Ele ponderou que os 48 anos de vida pública de seu pai, que começou como prefeito de Santa Fé do Sul, foi deputado estadual quatro vezes, deputado federal outras três e até ministro de Estado, representam um ativo de inestimável valor eleitoral. 

VOTO DISTRITAL – Tendo em vista que a campanha será de apenas 45 dias, Edinho Filho disse que não vai ficar correndo para baixo e para cima como nau sem rumo. Segundo ele, a campanha será concentrada em São José do Rio Preto e nas cidades que constituem o chamado eixo central da rodovia Euclides da Cunha como Mirassol, Tanabi, Votuporanga, Fernandópolis, Jales e Santa Fé do Sul, além das respectivas cidades satélites.

COELHO DA CARTOLA- O governador Márcio França (PSB), sucessor de Geraldo Alckmin (PSDB) e candidato à reeleição, está fazendo o possível e o impossível para crescer nas pesquisas. Tanto que a três meses da eleição, o governador, segundo a grande imprensa, destinou R$ 40 milhões para tirar do papel a versão estadual de um programa que ele considera vitrine de sua gestão como prefeito de São Vicente (1997-2004): o alistamento civil de jovens.

PEDRA NO CAMINHO – Porém, não será fácil para o governador tirar o programa do papel. Tudo porque tem um jalesense no caminho dele. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo de 8 de julho, Márcio Martins Camargo, conselheiro-substituto do Tribunal de Contas do Estado, em parecer de 2015 sobre o assunto, julgou irregular a parceria entre a Prefeitura de São Vicente com uma ONG da cidade. Para Márcio, as falhas detectadas davam margem para “o apadrinhamento político” e barganha política.Em 2017, ainda de acordo com o Estadão, o Tribunal rejeitou recurso da Prefeitura de São Vicente.
QUEM É – Márcio Martins Camargo é nascido e criado em Jales, filho dos professores José Camargo, já falecido, que dá nome à Fatec de Jales, e Eneida Martins Camargo.

CARTÃO – Aliás, os jalesenses que moram fora daqui andam impossíveis. O engenheiro Ovasco Resende, presidente nacional do PRP, simplesmente proibiu o general Alberto Heleno, filiado ao partido, e que comandou as tropas brasileiras no Haiti, de ser candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL).