jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Policiais de Jales prendem em Limeira acusados do furto na Maroca For Men

por Luiz Ramires
01 de outubro de 2017
Os dois homens foram presos quando tentavam levar uma grande quantidade de roubas
Depois de cerca de dois meses de investigações, policiais da Central de Polícia Judiciária de Jales conseguiram prender, na madrugada desta sexta-feira, dia 29 de setembro, em Limeira, dois homens de um grupo de três, acusados se serem os autores do furto praticado na loja Maroca For Men em Jales-SP, cujo prejuízo foi avaliado em cerca de R$ 700 mil.
Além da loja de Jales, os investigadores ficaram sabendo que o mesmo grupo praticou outros furtos semelhantes, em Leme e Monte Alto, no Estado de São Paulo e em outras cidades de Minas Gerais. A polícia ficou sabendo também que os três moram em Uberlândia, naquele estado.
Os acusados foram presos no momento em que acabavam de efetuar mais um furto, desta vez em uma loja de roupas, quando a equipe  de Jales que investigava o grupo com o apoio da Polícia Militar de Limeira surpreendeu o grupo e efetuou a prisão dos dois, sendo que um terceiro conseguiu fugir.
Todo o material, estimado em aproximadamente R$ 400 mil, foi recuperado e devolvido à vítima daquela loja, que emocionada agradeceu o empenho de todos os policiais civis envolvidos na investigação.

AS PRISÕES
O delegado Sebastião Biazi conversou com a reportagem do Jornal de Jales na sexta-feira à tarde quando ainda estava em Limeira com a sua equipe e informou que os dois marginais foram presos no momento em que se preparavam para embarcar uma grande quantidade de roupas em uma perua Kombi.
O delegado informou que as prisões foram resultado de um trabalho de investigação da equipe do CPJ de Jales, contando principalmente com a participação dos investigadores Ailton, Delvo e Igor, que se encontravam na região de Campinas, desde terça-feira. Houve ainda a participação dos investigadores Monteiro, Dino Américo e Willian.
Os dois foram presos em flagrante acusados de furto qualificado e associação criminosa.