sexta 05 junho 2020
Manchete

Plano Municipal de Educação prioriza ensino infantil

por Luiz Ramires

s para todas as crianças com idade entre zero e três anos, continua sendo a maior preocupação da Secretaria Municipal de Educação que está finalizando o plano municipal de educação para os próximos dez anos. O texto é uma atualização do plano elaborado em 2006 e aprovado em 2007. O Governo Federal deu prazo de um ano para essa atualização que termina em 24 de junho e precisa ser aprovado pelo Executivo para em seguida ser encaminhado para votação na Câmara.
A secretária de Educação, Marynilda Cavanaghi, está articulando com a Prefeitura uma forma de fazer com que o plano possa ter um prazo suficiente para ser analisado por todos os vereadores que também poderão apresentar sugestões, antes de ser votado.
Uma reunião, dia 26 de maio, segunda-feira, às 18 horas, marcou o início de uma semana de ampla mobilização e divulgação do texto base, para receber as últimas sugestões. O plano foi elaborado por uma equipe técnica e uma comissão formada pelos mais diversos segmentos da comunidade, com a participação de representantes das escolas estaduais e particulares, inclusive de ensino superior, pois todas precisam estar integrada nas propostas formuladas, unindo as ações em nível municipal, estadual e federal.


DESAFIOS
Elaine Cristina Magri da Silva, supervisora da Secretaria Municipal de Educação, explicou que um dos desafios do novo plano é a expansão do acesso à educação infantil para crianças de zero a três anos. A meta do governo é atender 50% dessas crianças. Em Jales isso não deverá ser difícil porque 45% já estão sendo atendidas. Para se chegar aos 50% faltam serem criadas apenas 91 vagas.
Um problema maior já foi solucionado em Jales que é o atendimento de todas as mães que procuram vagas nas creches, independentemente da idade da criança. Isso, sem dívida, deve ajudar a superar muito a meta do governo.
Para isso são necessárias algumas ações, como a conclusão da EMEI do Residencial Maria Silveira, que está paralisada desde 2012. Também já está em fase de licitação a ampliação da EMEI do JACB e a transferência da EMEI do Jardim São Jorge para o prédio da Casa da Criança. São pelo menos mais 300 vagas a serem oferecidas, sendo que outras EMEIs deverão ser construídas nos próximos anos, para atender as novas demandas.

INCLUSÃO
No ensino fundamental o plano deverá atender 100% das crianças, atingindo a meta do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. O número de vagas em Jales é suficiente mas o que precisa é manter o aluno na escola, com ensino de qualidade. Tem escolas com índice alto no IDEB e outras que ainda estão precisando melhorar muito. Um dos objetivos do plano é reduzir essa distância, nos próximos dez anos.
Outra meta é alfabetizar todas as crianças até o terceiro ano. No ano passado, 18 crianças foram retidas por não estarem alfabetizadas. Também é um desafio colocar todas as crianças com idade entre 15 e 17 anos no ensino médio. Em Jales, esse índice é de menos de 70%.
Atualização do plano de carreira, valorização do magistério com vencimentos acima do piso, como já vem acontecendo, manutenção de todos os professores com nível superior nas escolas municipais e ampliação do número de professores com essa formação nas EMEIs são outros desafios.
Uma das diferenças desse plano em relação aos anteriores, segundo Elaine, é que agora não se fala apenas em melhorar a qualidade do ensino, mas em atingir metas, como a do IDEB. Outra, é a exigência de se fazer levantamentos periódicos por creche. Hoje, a prioridade é para as mães que trabalham, mas a partir de agora atender todas as crianças passa a ser uma meta a ser alcançada, inclusive com alternativas de horários parciais.



 

Desenvolvido por Enzo Nagata