jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Pesquisadora jalesense apresenta trabalho nos Estados Unidos e concorre a prêmio internacional

A pesquisa apresentada por Ana Eduarda foi “Envolvimento das Células Mait em Pacientes com Doença de Kron”.
01 de outubro de 2017
Ana Eduarda Zulim de Carvalho no congresso de Imunologia em Chicago
Ana Eduarda Zulim de Carvalho aluna de Doutorado do Hospital Israelita “Albert Einstein”, tendo como orientador o Dr. Luiz Vicente Rizzo, M.D., P.H.D., foi selecionada em junho deste ano para apresentar trabalho de pesquisa, do qual participa ativamente, nos Estados Unidos no Congresso de Imunologia promovido pela FOCIS (Federation of  Clinical Immunology Societies) em Chicago, tido e havido como um dos mais importantes do mundo.
A pesquisa apresentada por Ana Eduarda foi “Envolvimento das Células Mait em Pacientes com Doença de Kron”. Ela foi uma das únicas pesquisadoras brasileiras — apenas 3 foram selecionados — a participarem deste evento mundial. Em face da importância da pesquisa, a Universidade de Madison também convidou Ana Eduarda para apresentar seu trabalho também naquela localidade, fato que foi aceito e muito bem recebido pela comunidade local.

JOVEM TALENTO PESQUISADOR 
As boas novas não pararam por aí. De volta ao Brasil, Ana recebeu oficialmente a informação de que outra de suas pesquisas havia sido selecionada para concorrer na finalíssima do Prêmio de Jovem Talento Pesquisador da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI).
O Congresso acontecerá nos próximos dias 3 e 4 de outubro em Salvador, na Bahia, e terá todos os olhares da comunidade científica voltados para si. Trata-se, na realidade, da apresentação dos mais destaques do ano na área de pesquisa de todo o Brasil.
Apenas 4 pesquisadores de todo o Brasil estarão participando desta etapa. Vale lembrar que ela já ganhou uma outra edição do prêmio, desta feita como aluna do curso de mestrado do Instituto Butantã, com a pesquisa “Avaliação da toxina do veneno de cascavel (RO”, no ano de 2013, conforme noticiado à época pelo J.J..
Mas, ainda havia mais, Ana Eduarda foi também selecionada para (apenas 8 pesquisadores terão esta honraria) expor oralmente um trabalho por ela desenvolvido no mesmo Congresso onde ocorrerá a premiação do Jovem Talento, desta feita com o mesmo conteúdo apresentado nos Estados Unidos.
São conquistas desta jalesense que, com muito esforço e dedicação, vem conquistando espaços importantes e vendo seu trabalho sendo reconhecido mundo afora.