jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Pesquisa de jalesense é selecionada pela Universidade de Coimbra em Portugal

por Luiz Ramires
10 de março de 2019
Jhonatan representou os estudantes brasileiros no Congresso Internacional de Direitos Humanos da Universidade de Coimbra
Um trabalho acadêmico o sobre o genocídio dos Yazidis (um povo curdo que vive em uma região fronteiriça entre a Síria e o Iraque), pelo Estado Islâmico rendeu ao estudante jalesense Jhonatan Fernando Ferreira uma participação no Congresso Internacional de Direitos Humanos na Universidade de Coimbra, Portugal que abordou a questão dos direitos das minorias em nível mundial. 
A apresentação colocou em evidência a responsabilização do grupo terrorista perante o Tribunal Penal Internacional, em função da competência material da corte permanente que julga os crimes de genocídio em nível internacional.
Jhonatan explica que o assunto é de extrema importância, pois muitas vidas vêm sendo violadas pelo Estado Islâmico que como afirmou tem o objetivo de exterminar os povos Yazidis, em função das suas crenças.

DIREITOS HUMANOS
O trabalho debateu a questão fundamental dos direitos humanos, ou seja, o direito à vida, além do direito à crença, sendo selecionado por professores doutores da Universidade de Coimbra para compor o congresso. A pesquisa teve reconhecimento internacional e será publicada em forma de livro, com indexação em diversos países.  
Além de representar a pesquisa acadêmica do Brasil, Jhonatan representou a Universidade Presbiteriana Mackenzie e o grupo de pesquisa Conflitos Armados, da Universidade Federal de São Paulo. Ele esteve acompanhado pelo seu professor tutor Fernando Tadeu Marques, mestre da Pontifícia Católica de Campinas.

ESTUDOS
Jhonatan tem 20 anos e cursa Direito na Universidade Mackenzie. Em Jales estudou na Escola Carlos de Arnaldo Silva (Prata) e fez curso intensivo de inglês com a professora Eugenia Maria, antes de seguir para Nova Iorque, em 2015, com mais dois colegas de classe para apresentação de um trabalho sobre aproveitamento de água naquela escola.
Em mensagem para Eugenia, com quem continua se comunicando frequentemente, ele reconhece o trabalho da sua professora de inglês quando afirma: “Professora, saudades da senhora! Contribuiu muito para o nosso desenvolvimento na oratória quando da época dos Estados Unidos! Hoje a fala é meu instrumento de trabalho e estudo!!!” 
Em fevereiro Jhonatan foi convidado pela United Way, entidade norte-americana que contratou Eugenia para preparar os três para a viagem aos Estados Unidos, para dar palestras sobre as suas pesquisas e estudos para os gestores dos mais diversos ramos empresariais de São Paulo. Em outra mensagem para Eugenia dando essa informação, ele reconhece a necessidade de dividir informações quando afirma “Seu conhecimento se torna válido, quando ele é compartilhado!”