jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

PAI DA MATÉRIA- O workshop “Negócios na China”, implementado na última quarta-feira, dia 31, em São José do Rio Preto, iniciativa de Reginaldo Teiji Gamba, economista jalesense...

Fique Sabendo
04 de fevereiro de 2018
Magalhães, atualmente consultor de empresas, foi, viu e gostou do worksjop “Negócios na China”
PAI DA MATÉRIA- O workshop “Negócios na China”, implementado na última quarta-feira, dia 31, em São José do Rio Preto, iniciativa de Reginaldo Teiji Gamba, economista jalesense radicado no Rio de Janeiro onde é sócio de uma operadora de câmbio, e seu parceiro rio-pretense Marco Prandi, amigo de infância, teve muito bom nível. A opinião é de José Magalhães Rocha, que tem todo o konow-how para diferenciar coisa séria de picaretagem. 

CIDADÃO DO MUNDO – Magalhães, que vem trabalhando como consultor de empresas depois de segurar as pontas da administração Pedro Callado como secretário de duas pastas, Planejamento e Fazenda, em 2015 a 2016, tem larga experiência no ramo. Engenheiro eletrônico, ele foi diretor da multinacional Philips , diretor de operações para a América Latina, posteriormente, presidente da DHL Brasil. A DHL é considerada a maior empresa de logística do mundo. A convite do J.J., Magalhães produziu um texto sobre o workshop para a coluna Perspectivas na página anterior.

ANTENADOS – A propósito, pelo menos dois jalesenses já descobriram a China como boa fonte de renda— Joel Francisco (Grandes Lagos) e Ademir Mori Halley (Fitas Halley).

SETE LÉGUAS- O recesso na Assembleia Legislativa entre o final de dezembro e  meses de janeiro e fevereiro é considerado um período para que os deputados estaduais recarreguem as baterias, descansando em alguma praia deserta ou viajando para o exterior. Se tal prática vale para muitos, este  não é o caso do deputado estadual Itamar Borges, líder do PMDB na Assembleia. O que ele tem andado  durante o recesso faz inveja a muito maratonista.

VOANDO BAIXO- Só para dar um pequeno exemplo recente. Na noite de 23 de janeiro, ele esteve em Jales, na condição de presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo, prestigiando a inauguração da sede própria do Sindicato do Comércio Varejista de Jales. No dia seguinte, quarta-feira, no fim de tarde-começo de noite, ele voltou a Jales para conversar com os feirantes que vendem seus produtos no Comboio. Os dois rasantes dele foram registrados por este jornal.

MARCHA BATIDA – Quatro dias antes das incursões em Jales, portanto no dia 19 de janeiro, o parlamentar mostrou invejável fôlego, comparecendo  a três eventos, em cidades diferentes, no mesmo dia. Ele começou seu périplo por São José do Rio Preto, acompanhando o deputado federal Marcelo Squasoni para encontro com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, além de representantes da Secretaria Estadual de Esportes. Depois foi para Mirassol ao lado do deputado Fausto Pinato para  visita ``a Casa da Divina Misericórdia de Crianças e Adolescentes e o Centro de Treinamentos do Mirassol Futebol Clube. Em seguida, foi para Olímpia acompanhando o deputado federal Rodrigo Garcia, secretário estadual de Habitação,  na entrega de 96 casas do programa Morar Bem, Viver Melhor, da CDHU. E encerrou a noite ao lado de Rodrigo em São José do Rio Preto em programação preparada pelo prefeito Edinho Araujo para a solenidade de renovação do convênio do Programa Cidade.

TODAS AS TRIBOS – O que impressiona em Itamar é sua capacidade de fazer alianças com políticos de todas as origens. Por exemplo, Marcelo Squasoni, cuja base eleitoral é o Guarujá, pertence ao PRB. Fausto Pinato é do PP. E Rodrigo Garcia é o chefão do DEM no Estado de São Paulo.

LIQUIDAÇÃO- Quem vê o presidente Michel Temer chorar as pitangas na mídia por conta do suposto déficit da Previdência Social não imagina que na planície a barra anda igualmente pesada. Este é o caso da Prefeitura de Fernandópolis, que publicou, há 15 dias, edital de licitação para abertura do leilão de 22 imóveis. O leilão está marcado para o dia 8 de fevereiro, quinta-feira, às 9 horas, na Sala de Imprensa do Paço Municipal.

BURACO- O jornal Cidadão, de grande credibilidade, garantiu que ao colocar os imóveis à venda, o prefeito André Pessuto (DEM) o fez para levantar pelo menos R$ 4 milhões visando cobrir um buraco com o Instituto de Previdência Municipal, o que poderia lhe acarretar problemas com  Tribunal de Contas,  .  

CALDO DE GALINHA- Metralhado nas redes sociais, o alcaide mandou tornar sem efeito  projeto aprovado   na Câmara aumentando os seus salários, do vice-prefeito e dos secretários municipais justamente no período em que estavam sendo distribuídos os carnês do IPTU que, em alguns casos, tinham aumento de até  600%. Farto da pancadaria, Pessuto mandou outro projeto limitando o aumento em , no máximo, 100%, com média geral em torno de 30%.