jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Pai

por Marco Antonio Poletto
13 de agosto de 2017
Marco Antonio Poletto
Eu sempre admirei meu pai, com todas as suas virtudes e também com seus limites. Meu pai era um homem com olhar de menino, sempre pronto e atento, mostrando-me o caminho da vida, que estava pela frente. Meu pai foi um autodidata em arquitetura e engenharia. Um construtor de mão cheia. Além de ser um mestre em contar histórias.
Do coração de tantas memórias, espalhava no meu caminhar muitas esperanças, certezas e confiança. Ele era um homem de família, alegre e brincalhão, que adorava uma boa musica. Às vezes era, também, silencioso e pensativo, um homem de fé, de grande luta, sensível e generoso. O abraço aconchegante sempre a me acolher, este homem, meu pai, com quem aprendi e muito. Pai, paizinho, paizão, baixinho... Meu velho, meu grande amigão, conselheiro e leal amigo. Obrigado, pai, pelo tempo que compartilhamos nossas vidas, nossos feitos de lutas e incertezas, mas também de muitas esperanças e sonhos.
Hoje é dia dos pais. Parabéns a todos os pais desse mundão afora. Parabéns aos pais de sangue, aos pais de criação, aos pais emprestados, aos que são pais e não sabem aos que queriam ser pais e não são, às mães que também são pais, aos irmãos que muitas vezes fazem o papel de pai, aos avós que também bancam o pai de vez em quando. Dê um grande beijo e um abraço bem apertado no seu pai, seja ele como for. Trate-o bem, dê presentes, agrade-o de todas as formas possíveis, nunca se sabe quando ele não estará mais por aqui, ao seu lado.  
Dizem que o primeiro a comemorar o Dia dos Pais foi um jovem chamado Elmesu, na Babilônia, há mais de 4.000 anos. Ele teria esculpido em argila um cartão para seu pai. Mas a instituição de uma data para comemorar esse dia todos os anos é bem mais recente.
Esse “cara” que pode ser alto, baixo, gordo, magro, careca, legal, durão, brincalhão e assim por diante, que todo mundo quer falar, é chamado de Pai. Neste dia todo mundo quer falar dele:-“ meu pai é lindo. Lindo mesmo, não digo isso porque ele é meu pai. Ele é lindo, tem um olho maravilhoso e, quanto mais o tempo passa, mais bonito ele fica”
Meu pai me ensinou um bocado de coisas. A andar de bicicleta, por exemplo. Ensinou-me a ter uma visão crítica, a questionar, a bater o pé e a olhar pra frente. Meu pai foi sempre uma pessoa de cabeça aberta. Um homem além do seu tempo que sempre soube entender os meus medos, receios e fantasmas. Meu pai sempre soube a hora certa de puxar a orelha. 
É na família onde encontramos pessoas que nos amam, nos ensinam e cuidam da gente, o pai é a figura forte que temos como referência, e como as mães, ele também tem seu dia de comemorações. Vamos comemorar a presença dessa figura que nos ama, ensina, educa, cuida e faz muito mais, é para ele que muitas vezes acabamos recorrendo.
O que dizer do dia dos pais. Para mim que já perdi o meu pai poderia ser motivo de tristeza. Mas não é assim. Hoje é um dia que em que a saudade se manifesta mais profundamente. Aquela saudade que não se cala, mas, não tenho dúvidas de que hoje seria um dia especial ao lado daquele que foi o meu melhor amigo. O engraçado da vida é que sempre deixamos a comemoração para o final:- o final da prestação do carro, o final da faculdade, as bodas de 25 ou 50 anos, o final do ano, quando o bebê nascer, porém, penso que devemos comemorar a família sempre, cada dia, cada vitória, cada conquista, cada obstáculo ultrapassado.
Tenho pensado muito nisso, acredito que quando comemoramos uma pequena conquista, nos motivamos para conquistas maiores.
Isso aumenta nossa auto-estima, nos faz bem...
A comemoração e a gratidão são ingredientes básicos para a família.
Às vezes pensamos tanto a longo prazo, que esquecemos de comemorar as etapas do caminho, os degraus que estamos subindo a cada dia, mês e ano. 

FELIZ DIA DOS PAIS A TODOS.

Marco Antonio Poletto 
 ((é Gestor no Poder Judiciário, Historiador e Animador Cultural.)