jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

OS QUATRO maiores problemas de infraestrutura do município começam a ser resolvidos com o início das obras de recuperação do Jardim do Bosque, Parque das Flores, Distrito Industrial 1 e Distrito Industrial 3.

Contexto
03 de novembro de 2019
OS QUATRO
maiores problemas de infraestrutura do município começam a ser resolvidos com o início das obras de recuperação do Jardim do Bosque, Parque das Flores, Distrito Industrial 1 e Distrito Industrial 3.

COMO 
acontece na maioria das cidades, as prefeituras, sem recursos, estão apelando para financiamentos a juros baixos e longo prazo para pagamento, sendo esta também a solução que vem sendo utilizada em Jales, desde quando o então prefeito Pedro Callado conseguiu R$ 4 milhões para a recuperação do asfalto que estava totalmente danificado na maioria das ruas.

AGORA,
na administração do prefeito Flávio Prandi Franco (DEM), a Prefeitura está recebendo R$ 11 milhões para solução dessas situações mais complicadas, além de mais R$ 4 milhões do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) para assentamento de uma galeria no Jardim do Bosque, pondo fim ao drama daquelas famílias que moram na parte baixa do bairro que vinham enfrentando sérios problemas há algumas décadas.

ESSA
nova modalidade de se obter recursos principalmente para as grandes obras de infraestrutura parece que veio para ficar, pelo menos no curto prazo, até que os municípios comecem a se recuperar, o que vai depender da recuperação do país como um todo.

FICAR
devendo nunca é a solução ideal,pois não se sabe o que pode acontecer nos próximos meses ou mesmo nos próximos anos, mas de qualquer forma,como está acontecendo em Jales, procura-se resolver pelo menos as situações mais graves cujas soluções vem sendo cobradas há muitos anos pelas vítimas do descaso com que esses bairros e esses distritos industriais foram implantados, sem a  mínima infraestrutura e com asfalto tipo “casca de ovo”. 
ESPERA-SE
que esse desmando não mais aconteça, mesmo porque a legislação agora é bem mais exigente e o Ministério Público pode ser acionado a qualquer instante obrigando os administradores a se virarem para resolver os problemas.

ASSIM,
quando tiverem condições de obter novos empréstimos as prefeituras, com certeza estarão utilizando os recursos em demandas para melhorar os serviços prestados à população ou em obras de infraestrutura resultantes do próprio desenvolvimento das cidades. É esperar para ver. (Luiz Ramires)