jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Os 10 mandamentos do vestibulando

Por Eduardo Britto
26 de maio de 2019
Eduardo Britto
A prova do vestibular é apenas o momento final de todo um processo que envolve escolhas e decisões. Isso se torna um pouco mais difícil porque os caminhos escolhidos nessa faixa etária deverão seguir para toda a vida.
Para isso, é importante o vestibulando seguir algumas premissas básicas. Antes de mais nada, o futuro universitário deve saber o porquê ele está dentro dessa maratona. Procure saber os motivos que o fizeram escolher determinada carreira. Isso não envolve o desejo de qualquer outra pessoa. Cabe somente ao aluno.
A partir daí, sugiro 10 mandamentos básicos do vestibulando:
Primeiro: em hipótese alguma escolha sua profissão baseado no ganho financeiro. Você terá que trabalhar a vida inteira com essa carreira e, escolher apenas pelo dinheiro, significa que poderá atuar em algo que não goste. A chance da infelicidade é enorme. Portando: escolherás a felicidade!
Segundo: você não está numa competição de ganhar ou perder. O vestibular é um processo excludente e não inclusivo. Alimentar esse ambiente só pode dificultar o caminho colocando mais “pedras e espinhos”. Compartilhe, solidarize e harmonize com todos envolvidos no processo. Eles estão tão aflitos e ansiosos como você. Assim sendo: não competirás!
Terceiro: independente da concorrência, da nota de corte e do tempo de demora para ingresso, não abdique da carreira que você escolheu. Se você optou por ela é porque ela te traz felicidade. Dessa forma: não abandonarás!
Quarto: não encare o vestibular como algo maléfico. Se assim pensar, lógico que a prova ficará incutida no seu pensamento como algo ruim. Pense na sua alegria quando seu nome estiver na lista de aprovados ou na primeira aula da faculdade. Por isso: buscarás energias positivas!
Quinto: a trajetória exige comprometimento e foco. Manter um cronograma de estudos e leituras é imprescindível. Mas, para isso, é necessário respeitar seus hábitos. Afinal: seu corpo, suas regras. Estude muito, mas alimente-se bem, divirta-se e descanse. Para tanto: viverás!
Sexto: existe um hábito do ser humano e, principalmente, do estudante que pode ser resumida em poucas palavras: “para que fazer agora se eu posso deixar para depois?”. Isso acumula conteúdo de estudo e atrasa seu cronograma. Por favor: não procrastinarás!
Sétimo: todo o conteúdo de estudo carece de compreensão, entendimento, contextualização e muita dedicação. Tentar memorizar um tema, fórmula ou conceito é um erro clamoroso. Então: não decorarás!
Oitavo: não existe pergunta ruim. Ruim é manter a dúvida. Procure seus professores para esclarecer qualquer assunto ou questão que tenha deixado alguma lacuna na sua compreensão. Logo: sempre questionarás!
Nono: artigos de jornal, dicas de estudo, noticiários, leituras obrigatórias, além dos assuntos que lhe atraem devem fazer parte do seu cotidiano. Leia compulsivamente. Devore revistas, livros e jornais sem dó. Para isso: cobiçarás a leitura!
Décimo: passarás na sua carreira e na universidade pretendida. Afinal: acreditarás em você, sempre!

Eduardo Britto 
(Professor de Geografia do Colégio e Curso Objetivo de São Paulo, graduado pela UNESP, especialista em Gestão Ambiental pela UFSCAR e Mestre em Ensino de Ciências pela UFMS)