quinta 22 outubro 2020
Geral

OPERAÇÃO BOI GORDO: Polícia prende ladrões e recupera 200 cabeças de gado

No início da manhã de quarta-feira, dia 14, a Polícia Civil de Jales, com apoio de policiais civis da sub-região de Jales e do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) de Araçatuba desmantelou uma organização especializada em roubo de gado na região de Jales, Araçatuba e Tupã.

A operação batizada como “Boi Gordo – Fase 2”, prendeu nove indivíduos em Araçatuba, todos participantes das ações criminosas, inclusive o líder da organização que era responsável pelo apoio logístico, financeiro e levantamento de possíveis locais para furtos.

Foram recuperadas cerca de 200 cabeças de gado. Desse total, 54 cabeças foram furtadas na região de Luiziânia, 30 na região de Jales, 25 na região de Mirandópolis e cerca de outras 90 no município de Quatá, região de Tupã. Além disso, foram apreendidos cerca de seis veículos.

De acordo com a investigação da polícia, a quadrilha agia de noite nas fazendas para furtar o gado, usando inclusive caminhões boiadeiros.

A operação contou com a participação de mais de 50 policiais civis, entre eles seis delegados de polícia e coordenada pelo delegado Sebastião Biazi, titular da DIG de Jales.

QUANDO TUDO COMEÇOU 

As investigações sobre os furtos de gado na região de Jales, Araçatuba e Tupã começaram a partir de uma interceptação que a Polícia Civil de Jales realizou no dia 29 de julho, na Rodovia Dr. Eliéser Montenegro Magalhães, entre Jales e Pontalinda.

Conforme noticiou o Jornal de Jales no dia 2 de agosto, os policiais receberam a denúncia dos furtos e ficaram de prontidão mais de 30 horas até a localização dos criminosos. Apenas o motorista do caminhão boiadeiro foi preso, dando início às investigações sobre a organização criminosa especialista em furto de gado na região.


Desenvolvido por Enzo Nagata