jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Olho neles!

Editorial
02 de setembro de 2018
Ensinam os mestres do jornalismo que quando um fato, ainda que polêmico, é contado da mesma maneira por duas ou mais pessoas, pode ser publicado sem reservas pois se trata de pura verdade. 
Tal raciocínio não vale apenas para a mídia, mas cabe à perfeição em outras situações, inclusive agora quando faltam apenas 35 dias para que os eleitores compareçam à urna eletrônica. 
Neste período pré-eleitoral, todas as atenções estão voltadas para a disputa pela presidência da República, com generoso espaço sendo concedido aos postulantes como aconteceu durante a semana que passou. Durante 27 minutos, os principais candidatos se submeteram ao crivo dos apresentadores do Jornal Nacional e tiveram tempo de dizer o que pretendem fazer depois de subirem a rampa do Palácio do Planalto.
Porém, o buraco é mais embaixo. Além do presidente, serão eleitos no dia 7 de outubro governadores, dois senadores por Estado, deputados federais e estaduais. E é aí que mora o perigo.
Não se trata de achismo da direção deste jornal. Felizmente, alguns movimentos de pessoas ou instituições mostram que tão importante quanto eleger presidente é votar com consciência para os demais cargos, especialmente deputados federais e estaduais. 
O primeiro a cutucar a onça com vara curta foi uma cabeça coroada no plano nacional, o ex-Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, que esteve em Jales no dia 17 de agosto, como palestrante convidado do Simpósio “Combate à Corrupção – 30 anos de Constituição”, promovido pelo Ministério Público Federal em Jales e Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil 
Janot, do alto da popularidade conquistada pós-Operação Lava Jato, quando levou para o cadafalso políticos e empresários até então considerados intocáveis, alertou durante e depois de sua palestra que os eleitores precisavam prestar muita atenção na escolha de deputados, pois tudo passa por eles. 
No último domingo, 26 de agosto, D. Reginaldo Andrietta, bispo diocesano de Jales, em sua homilia (sermão) na missa das sete e meia da manhã, na Catedral, recomendou aos cristãos presentes e aos que o ouviam por rádio e internet muito discernimento na hora de votar para deputado estadual e federal, repetindo a pregação no dia seguinte durante o programa da Ave Maria, às seis da tarde, na rádio Assunção FM.
Ainda na segunda-feira, 27 de agosto, o jornal Folha de S. Paulo, em parceria com o instituto Datafolha, divulgou a criação do “Match Eleitoral”, ferramenta que confronta candidatos com opiniões e perfil mais próximos de quem vai votar nesta eleição.
Em suma, o “Match Eleitoral”, contendo 20 perguntas objetivas, tenta evitar que o eleitor dê seu voto para um candidato que nada tem a ver com suas posições. 
Trata-se de saudável iniciativa, na medida em que todos estamos fartos de saber que muita gente nem se lembra em quem votou para deputado federal ou estadual na eleição passada.