jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Observatório por FÁBIO CÉSAR FIORANI de 20 de setembro

Cronista lança livro subversivo
21 de setembro de 2015
Badalação total. Quarta-feira passada aconteceu o lançamento do 1º livro de crônicas da sexóloga autodidata Luiza Elizabeth. Maridos estão apreensivos Jales afora. Você sabe que as crônicas da Luiza tratam sempre de temas sexuais e comportamentais os quais procuramos manter distante das cabeças de nossas esposas. Háháhá. Por sorte, por conta de compromissos aqui no CCAA, não pude comparecer e adiei a entrada lá em casa do subversivo livro. Háháhá.  
E foi destaque no Estadão que o Hospital de Câncer de Barretos está há seis meses sem receber verbas do governo do Estado. E, claro, a Unidade de Jales está sendo afetada. Tudo politicagem barata. Parece que tudo começou quando o diretor do Hospital, Henrique Prata, se posicionou favoravelmente a vinda de médicos estrangeiros do programa Mais Médicos e teria chamado os opositores do programa de corporativistas. Pronto! Como o governador é do PSDB e o programa Mais Médicos do PT, a irracionalidade começou a tomar conta do processo todo. E quem sofre com isso a gente já sabe. 
Se nós, meros mortais, tiramos a mão do volante para espirrar, podemos levar uma multa de transito. Em compensação, vejo o dia todo rodando pela cidade alguns carros e pick-ups que tentam desafiar as leis da física, tal o nível de rebaixamento da suspensão dos veículos. Não é possível que aquilo seja legalizado.  
Só que me lembro agora: primeiro foi o kit de primeiros-socorros nos carros. Depois a troca de padrão de tomadas e plugues de aparelhos eletroeletrônicos. E agora a não obrigatoriedade do uso de extintores em veículos leves. Não sei até quando os políticos e técnicos de sala com ar condicionado vão nos tratar como débeis mentais. Brasileiro parece que é trouxa por natureza. 
E vem ai mais um imposto. CPMF ressuscitada. Mais um presentinho do PT. Esses vagabundos quebraram o país e a gente paga a conta. Não percebem que está na hora de acabar com o exagerado paternalismo estatal e cortar programas assistencialistas e eleitoreiros, diminuir o tamanho do estado, alterar profundamente as atuais regras da Previdência, entre outras medidas impopulares, para começar a dar um jeito nesse país? O Brasil parece uma vaca que deitou. Sem forças e moribundo. E mesmo com a vaca deitada, tem um monte de petistas grudados nas tetas do pobre animal. Háháhá. Primeiro tem que tirar esses vampiros de perto para depois tratar a vaca. Háháhá. 
E o Corinthians parece que está começando a engasgar. Foi só apertarem os árbitros que os jogos começaram a ficar mais difíceis. Háháhá. Na derrota para o Internacional a coisa já foi diferente. Em outros tempos o árbitro teria ajudado, com certeza. Háháhá. 
Por hoje é só. Tchau!
 
    Fábio César Fiorani
Professor de Inglês, graduado pela FAI-Jales e pós-graduado em Língua Inglesa pela UNESP de São José do Rio Preto - Franqueado CCAA em Jales. jales@ccaa.com.br