jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Observatório de 17 de janeiro

Ano novo, dívidas velhas
18 de janeiro de 2016
Começou o ano e eu voltei! Voltei a escrever. Voltei a beber agua e voltei a comer verduras. Háháhá. E um amigo me disse que só deve acabar de pagar as dividas de 2015 em meados de 2018. Háháhá. E dizem que a crise será séria nesse ano novo também. Meu amigo, se você reclama por estar no fundo do poço, agradeça por ainda não ter terra em cima. Háháhá. E depois de um ano difícil, sem poder comprar um Corolla novo, sem viajar para a Europa e diminuindo o consumo de lagosta, resolvi passar a noite de réveillon vestido todo de branco. Dizem que tem muita paz no ano quem se veste de branco. Se fosse verdade médico não ficaria deprimido. Háháhá. E se amarelo atraísse dinheiro o carteiro da minha rua seria milionário. Háháhá. 
E eu gosto mesmo das previsões para o ano novo. Segundo pai Fiorani de Ogum, um artista famoso vai morrer esse ano. Vixi! A única coisa que tenho certeza que não veremos esse ano é uma manifestação de políticos reivindicando melhores salários. Háháhá.  
E finalmente o Ministério da Educação vai fazer uma correção importante nos livros de história. A famosa frase: “Só sei que nada sei”, erroneamente atribuída ao filósofo e pensador grego Sócrates, agora constará nos livros de História como de autoria de um brasileiro. Adivinhem quem é o autor da frase! Háháhá. Quem acertar ganha um período de férias em Curitiba. Em companhia do autor da frase. Háháhá. Também a famosa frase: “Só o inimigo não trai nunca”, atribuída ao jornalista e escritor Nelson Rodrigues, na verdade foi cunhada por um vereador jalesense. Háháhá. 
E como diz um amigo enrustido: “Leite desnatado é coisa de gay. Eu gosto de leite de macho”. Vixi! Háháhá.
E foi destaque no Kibeloco que um homem descobriu a traição da mulher e incendiou o próprio apartamento. Ganhou um par de chifres e já pensa que é o diabo. Háháhá. 
China ataca Brasil. Aliás, China ataca Itaquerão. Os chineses estão comprando todo o Timão. Parece que já foram Jadson, Renato Augusto e Ralf. Até o Elias está na lista de interessados. Tem torcedor de outros times que, ainda despeitados com o desempenho do Timão no ano passado, estão sugerindo que os chineses deveriam levar o pacote fechado. Jogadores, torcedores e alguns juízes. Háháhá. Eu sugiro levarem o Lula e o juiz Sandro Ricci. A passagem só de ida para Lula eu pago. Háháhá. Pensando bem, prefiro que ele fique por aqui. Para que eu possa emoldurar a minha sala com a foto dele com um japonês. Háháhá. 
Por hoje é só. Tchau. 
 
 
Fábio César Fiorani
Professor de Inglês, graduado pela FAI-Jales e pós-graduado em Língua Inglesa pela UNESP de São José do Rio Preto - Franqueado CCAA em Jales. jales@ccaa.com.br