jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

O TEMPO NÃO PARA

Idosas conectadas explicam como lidam com a internet
30 de setembro de 2018
Zélia Nogueira e Cidinha Rossafa
No dia 1º de outubro de 2003 entrou em vigor a Lei nº 10.741, que dispõe sobre o Estatuto do Idoso. Essa lei, que marca a luta dos idosos por mais direitos e respeito, foi um grande marco e, por isso, a data de sua promulgação foi escolhida para representar o Dia do Idoso, que até 2006 era comemorado no dia 27 de setembro.
São consideradas como idosas as pessoas com idade igual ou superior aos 60 anos, independentemente da condição de saúde e disposição. Com o aumento da expectativa de vida no Brasil, essa parcela da população vem crescendo bastante. Por isso, há a necessidade de se ampliar a atenção a esse público.
Tendo em vista a nova situação, o Jornal de Jales foi ouvir duas legítimas representantes dessa faixa etária que demonstram total sintonia com os tempos que vivemos.
Uma delas é Zélia Silva de Moraes Nogueira, 82 anos, professora primária, viúva de Osmano Nogueira com quem foi casada por 50 anos, e mãe de três filhos: José Maria, Otávio Augusto e Eduardo Henrique, titular da 1ª Vara da Comarca, além de seis netos.
O J.J. também ouviu outra idosa muito ativa, Maria Aparecida Fontes Rossafa (Cidinha), 70 anos, casada com Durval Rossafa Rodrigues, mãe de Alziane, Durval e Alessandro e avó de seis netos. 

J.J. - Desde quando a senhora é conectada com a internet?
Zélia - Depois que fiquei viúva, em 2008, comprei um iPad e fiz um curso para idosos de iniciação à computação na Fatec de Jales.
Cidinha - Desde quando surgiu a internet. 

J.J. - Quais são as redes sociais que a senhora acessa? Qual a sua preferida?
Zélia -Eu acesso Facebook, Instagram e WhatsApp. Gosto de todos, porque me permitem manter contato com os filhos, netos, irmãos, sobrinhos e amigos que moram longe. Também gosto das postagens sobre viagens, flores, receitas, fotos do passado, minha religião, etc...
Cidinha - As redes sociais que mais acesso são Facebook, Instagram, WhatsApp, e a preferida é o Facebook. 

J.J. - Quantas horas por dia a senhora fica conectada?
Zélia -Entre uma a duas horas, depende das minhas atividades no dia.
Cidinha - Costumo ficar conforme o dia muitas horas, mas a preferência é ficar à noite.

J.J. - A senhora usa a internet apenas em caso de necessidade ou para passar o tempo?
Zélia -Principalmente para passar o tempo, mas também uso para consultar saldo bancário e o Google.
Cidinha - A Internet para mim veio por meio de passar tempo, e como terapia. É o meio de sempre ficar atualiza com notícias do país e do mundo.

J.J. - A senhora recomenda que pessoas de sua idade adotem a internet como uma maneira saudável de curtir o dia? 
Zélia - Recomendo sim! É muito bom, muito útil. Admiro aqueles que têm mais habilidade que eu! Mas não descuido do corpo, pois frequento a academia Espaço Pilates três vezes por semana, além de RPG com a Tatiane Berbert duas vezes por semana!
Cidinha -  Sim. Recomendo, pois, acho que foi um meio de encontrar velhos amigos de boas recordações de maneira saudável para a mente e corpo.