contato@jornaldejales.com.br
17 3632-1330

O mundo podre das licitações

Por Fábio Fiorani
15 de março de 2020
Fábio Fiorani

Dia desses passei por um a experiência que me deu a verdadeira dimensão do que acontecia nas relações das maiores empreiteiras do país com o governo do PT. Participei de uma licitação para venda de livros num município aqui próximo a Jales. Venci o pregão presencial e a pregoeira já ia fazer a ata quando foi interrompida pela secretária de Educação do município, que pediu a palavra para dizer que, apesar do resultado, a preferência do professor de Inglês da cidade era continuar com o material da empresa que perdera a licitação, ele já estava acostumado com mesmo. Isso na frente da pregoeira e toda a comissão de licitação. Não satisfeita, interrompeu o andamento do processo para buscar o professor que lecionava numa escola que fica bem próxima à Prefeitura, onde ocorreu o pregão. O professor adentrou a sala e confirmou o que afirmara a secretaria e acrescentou que gostava muito do material com o qual já trabalhava há muitos anos. Apesar de já ter mostrado meu material para o professor alguns dias antes, ele pediu um tempo para analisa-la com mais profundidade. Detalhe, a aprovação do material depende de um laudo do professor. Entenderam? Isso numa cidade de cerca de 8 mil habitantes. 

O coronavírus parou o mundo. A coisa é pior do que se imaginava. Fabricantes de álcool gel ficarão milionários, mas não terão onde gastar. Se for para Nova Iorque não tem shows na Broadway nem jogos de basquete. Os museus estão fechados. Para a Europa nem dá para ir. Restaurantes mundo afora vão fechar. A coisa é séria.

Até meu amigo José Carlos Guimarães, o afamado Severé, está preocupado com o coronavírus. Precavido, ele me confidenciou que além do uso constante de álcool gel para higienizar as mãos, ele aumentou consideravelmente o consumo de cachaça. E filosofou: “Se álcool nas mãos ajuda, imagina dentro do corpo da gente”. Háháhá. Tem razão.

A coisa é séria. A mortalidade do coronavírus entre idosos acima de 70 anos chega a quase 25%. Se você tem dívida em dólar, a mortalidade passa de 90%. Háháhá. Credo!

E o maior craque de futebol de todos os tempos (Pelé é hors concours) está preso na Paraguai. Ronaldinho Gaúcho foi preso com passaporte falso. Coisa falsa no Paraguai? Háháhá. Se piadas com “coisa falsa” são escrotas, pior foi ter que ouvir a juíza paraguaia supostamente dizer: “Aqui a justiça é séria”. Vendo o Lula excursionando mundo afora a gente tem que concordar com ela. Háháhá.

E a nova Lei de Abuso de Autoridade proíbe divulgar nomes e os rostos de bandidos na televisão, ou seja, nas próximas eleições, só vai ter horário eleitoral gratuito no rádio. Háháhá.

Por hoje é só. Tchau!  

 

Fábio Fiorani

(é coordenador pedagógico do CCAA de Jales)