jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

O líder

O líder deve servir ou ser servido?
14 de julho de 2014

Quando falamos de liderança, temos as características básicas para nos dar bem em qualquer negócio ou empreendimento.
O líder é “o cara” de qualquer organização.
Já me perguntaram se existe líder que não possui características de liderança. Sim, há vários no mercado corporativo.
Há aquele que é o dono da empresa, ou o acionista majoritário. Há o líder que foi promovido por questões mais técnicas. Há também quem ganhou esta função por QI (muito comum no Brasil).
Muitos ao receber esta incumbência já se imaginam numa sala confortável, uma mesa imensa, cafezinho na hora certa e, por favor, “bata na porta antes de entrar”.
Entre as principais características no contexto liderança está o tipo servil.
Pois o verdadeiro líder é aquele serve e não o que se serve.
Pois o profissional que tem a postura servidora ganha de forma espontânea o respeito dos companheiros. É algo natural, pois atrai facilmente a simpatia dos comandados.
Caso tenha dúvidas, a Bíblia possui muitas citações sobre o ato de servir.
Muitos exemplos tem a participação de Jesus. Seja qual for a crença do leitor, ateu ou não, que o veja como um profeta ou simplesmente um filósofo.
Ele viveu por 33 anos, tudo o que ele fez foi servir. Morreu crucificado, condenado pelo seu povo e ironizado por muitos. Não nos lembramos do nome de ninguém que o ironizou, mas há 2000 anos é reverenciado por cristãos e não cristãos como um grande personagem da história. E tudo o que ele fez foi servir.
Portanto, a aqueles que desejam desempenhar papel de liderança saibam que servir não é ser subserviente.
Servir é se aproximar de seus colaboradores e entender o que eles precisam para produzir cada vez mais e melhor.
 

Flávio Oliveira
(Gestor financeiro e tributário de empresas flavio.oliveira.empresas@gmail.com)