jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

O exemplo do vizinho

Editorial
24 de junho de 2018
Hoje, 24 de junho, faz 62 dias que terminou a chamada Facip Rodeio Show, realizada de 19 a 22 de abril. No domingo seguinte, 29 de abril, este jornal se permitiu fazer considerações sobre o evento, qualificando-o de “Fake Facip”.
O texto publicado neste espaço bombou não somente na versão impressa do jornal como também na edição digital, gerando milhares de visualizações , dezenas de compartilhamentos e de comentários, todos concordando com o que foi escrito   talvez porque, fiel à linha editorial que o caracteriza há 47 anos, o J.J. não se limitou a   atirar pedras irresponsavelmente, mas explicou porque chamou de “fake” um evento que, de alguma maneira, movimentou o mês do 77º aniversário da  cidade, levando para apresentações no novo recinto parte da nata da música sertaneja universitária e do chamado sertanejo brega, além de bois,  cavalos e peões acostumados a levantar a plateia.
A palavra “fake”, que vem do inglês, significa “falso” em português. Aliás, a expressão “fake news” está na moda por conta da disseminação de “notícias falsas” na internet.
O uso da palavra   no comentário teve a ver com a inclusão da marca “Facip” no material de divulgação da festa jalesense.
Como admitir chamar de Facip um evento em que não houve nada que parecesse com seu verdadeiro sentido, ou seja, Feira Agrícola, Comercial, Industrial e Pecuária de Jales?
Por esta razão, o jornal, embora tivesse dado espaço gratuito à linha de shows e às montarias, esperou o apagar das luzes para expressar sua indignação em nome dos jalesenses.
O tempo se encarregou de dar razão ao jornal e não é preciso ir longe.
Em Urânia, a 10 quilômetros de distância de Jales, a comemoração do 68º aniversário da cidade, ofereceu, entre outras atrações, a 28ª Festa do Peão, três shows e, paralelamente, a 15ª FICAU-Feira Industrial, Comercial e Agrícola de Urânia (FICAU).
Não foi enganação. A FICAU reuniu 26 expositores do município e da região, entre eles 6 produtores de morangos, uvas, pitayas e orquídeas, que abriram suas propriedades para uma inteligente ação objetivando alavancar o turismo rural.
Mas, não foi só. Outros 20 estandes foram montados no recinto para comerciantes e industriais de Urânia e também da região exporem seus produtos.
E mais: a Fatec Jales, com seus alunos e professores, estava lá, da mesma forma que o Sindicato Rural e o Sindicato dos Empregados no Comércio.
Como já começaram a aparecer na internet imagens do logotipo da Facip Rodeio Show-2019, é bom que seus realizadores tomem as devidas precauções, pois o povo não é bobo.
Nem a desculpa de falta de espaço para abrigar expositores será aceita. O recinto onde foi realizada a festa de Jales tem 35 mil metros quadrados. O de Urânia, segundo informações oficiais, 34.996 metros quadrados.