jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

O Dia dos Namorados visto por quem se uniu em mundos diferentes

ESPECIAL: DIA DOS NAMORADOS - Matéria 1
10 de junho de 2018
Jehad e Simone: ele veio da Jordânia, visitar a irmã, se casou e virou jalesense
No dia 6 de novembro de 1992 o jordaniano Jehad Frihat, hoje com 49 anos, comerciante, chegou a Jales, para visitar uma irmã que morava na cidade há alguns anos. Aqui conheceu sua esposa, Simone Frihat, 48 anos, tecnóloga em Sistemas para Internet que, na época trabalhava como promotora de vendas. 
Jehad lembra que os dois se conheceram no dia 2 de agosto de 1994 quanto estava com um amigo na lanchonete do antigo Supermercado Lusitana e foi apresentado a Simone por Adenir, a Tia do Restaurante, que na época trabalhava naquele local.
No dia 21 de junho o casal completou 21 anos de casados e Jehad afirma que não consegue ver a vida de outra forma. “Nossa vida é um constante namoro. Companheirismo, parceria, respeito e muito amor fazem parte de nosso cotidiano”. O Brasil segundo ele, é um país muito diversificado e também muito acolhedor. Depois de tanto tempo por aqui, ele se sente brasileiro.
Simone nasceu em São José do Rio Preto e veio para Jales quando se casou. Ela afirma que não imagina sua vida sem Jehad, seu companheiro, seu confidente, seu amigo, seu namorado.
Simone esteve na Jordânia em 2009 e 2012 e garante que foram viagens inesquecíveis. A cultura é diferente em relação à música, comida, danças e tradições, mas a hospitalidade dos jordanianos, segundo ela, é muito parecida com a nossa.
Para Simone, todo dia é Dia dos Namorados, pois como afirma, eles se completam até nas discussões pois o relacionamento dos dois é baseado em muito companheirismo e respeito. Ela completa afirmando que “quando seu relacionamento tem como base o amor, o respeito e o companheirismo, dificilmente os problemas do dia a dia vão abalar o que construíram. São alicerces de uma relação. Vejo constantemente casais se separando por conta da banalização do amor e porque não construíram o relacionamento com esses alicerces”.