jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

O dedo de Euphly

por Roberto Gonçalves
14 de abril de 2019
Roberto Gonçalves
les nasceu em 1941. Dia 15 de abril foi escolhida pelo fundador da cidade, Euphly Jalles, como data de fundação da cidade, em homenagem à data de seu aniversário. Brincando, Euphly dizia a seus amigos que escolheu a data de seu nascimento para ser oficializada como dia da fundação de Jales, para jamais esquecer de sua cidade, uma vez que jamais esquecia a data de seu nascimento.
Jales está comemorando 78 anos de existência, período em que viveu páginas inesquecíveis de nossa história, destacando crimes abomináveis, como o famoso crime do cinema, a resistência à captura, força militar de natureza nazista, que invadiu e se apoderou de Jales, cometendo atrocidades da suástica, tentando quebrar a resistência do povo de Jales e desmoralizar o grupo político de Euphly Jalles. Nossa cidade, pelas mãos do médico Pedro Nogueira e do farmacêutico Alfredo Gonçalves, visitou as parteiras da cidade, educando uma por uma, sobre os cuidados básicos no parto e no pós nascimento. O índice de mortalidade infantil caiu se mais de trinta por cento para quase zero, virando notícia na rede paulista de saúde. A malária, popularmente conhecida por maleita, estava exterminando a população de Jales, como já havia feito em dezenas de cidades. Novamente a dupla Pedro Nogueira e Alfredo Gonçalves saiu a campo, de sítio em sítio, usando a fórmula de quinino, uma revolução para a época. E Jales venceu a mortalidade infantil e a maleita, por goleada.
As festas de aniversário de Fernandópolis e Votuporanga ficavam a ver navios quando comparada com as festas de Jales. As lideranças de nossas cidades rivais não se conformavam com a qualidade de nossas festas de aniversário da cidade e viviam pesquisando a razão de tamanho sucesso de Jales.
Mais uma vez o dedo de Euphly Jalles trabalhando em favor da cultura e colocando a mão no próprio bolso para bancar os melhores artistas do Brasil. Sabendo da enorme competência da dupla Dráusio e Biriba na área cultural, contratava os dois para trazerem os melhores espetáculos do Brasil, custe o que custar.
Quem era o melhor sanfoneiro e compositor do Brasil? Mário Zan ! Então contratemos Mário Zan, dizia Euphly para a dupla. Quem é a dupla de maior sucesso no rádio brasileiro? Cascatinha e Inhana? Então vamos trazer essa maravilha para Jales. Maior cantor romântico popular? Nelson Gonçalves  Então o que vocês estão fazendo que ainda não contrataram a maior voz romântica do Brasil ?
Duas vezes por semana Euphly falava com Drausio e Biriba sobre contratações, andamento das negociações, etc.
Como Euphly ficou bravo com a demora, Biriba colocou as cartas na mesa, revelando a dificuldade de fechar os contratos. Segundo Biriba, a verba de que dispunham era 70 mil e todos os contratos que Euphly queria ficavam em 150 mil, mais que o dobro da verba pública disponível. Euphly tirava o talão de cheques da carteira e determinava, enfaticamente: estou preenchendo um cheque de 80 mil para vocês completarem o que falta e quero resultado urgente.
E assim, o homem que fundou Jales, sempre apaixonado por sua criação, pagava do próprio bolso os maiores e mais importantes shows. Esse mistério, Votuporanga e Fernandópolis nunca conseguiram descobrir e não se esqueçam: 15 de abril é aniversário de Jales e de Euphly Jalles.

Roberto Gonçalves
(Sociólogo, psicanalista, historiador, cientista político e escritor)