jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

O câncer de próstata tem evolução silenciosa, afirmam urologistas

Em novembro foi desenvolvida a campanha Novembro Azul de prevenção ao câncer de próstata. O câncer de próstata ainda continua sendo o tipo de câncer mais frequente em homens no Brasil, depois do câncer de pele não-melanoma
08 de dezembro de 2019
Campanha Novembro Azul lembra do combate contra o câncer de próstata
Em novembro foi desenvolvida a campanha Novembro Azul de prevenção ao câncer de próstata. O câncer de próstata ainda continua sendo o tipo de câncer mais frequente em homens no Brasil, depois do câncer de pele não-melanoma. Embora seja uma doença comum, por medo ou por desconhecimento, muitos homens preferem não conversar sobre esse assunto.
Considerado uma doença da terceira idade, o câncer de próstata tem 75% dos casos em homens com idade acima de 65 anos. De acordo com pesquisas do INCA – Instituto Nacional de Câncer, em 2018 a estimativa era de 68.220 novos casos e 15.391 mortes pela doença. 
Os urologistas do Hospital de Amor Jales, Leandro de Campos e Renata Ferrari, afirmam que, em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. “Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal”, ressaltou Leandro.
O INCA aponta que o desenvolvimento da doença, pode estar relacionado alguns fatores de risco, como hereditariedade, excesso de gordura corporal ou exposição em demasia a elementos químicos comuns nas indústrias químicas, mecânica e de transformação de alumínio. 
Outra orientação importante é em relação ao tempo de detecção da doença. “A detecção precoce do câncer é uma estratégia para encontrar o tumor em fase inicial e, assim, possibilitar melhor chance de tratamento”, afirmou Renata.