jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Não perca o eterno namorado

por LUIZA ELIZABETH
10 de junho de 2018
LUIZA ELIZABETH
Muita coisa acontece na nossa vida. Muitas delas a gente até finge que não vê acontecer pra não ter o trabalho de depois ter que se livrar delas Não importa o seu perfil, nem o seu sexo, nem a religião, nem o seu manequim. Tem gosto pra tudo!
Eu me divirto muito quando observo certas pessoas, homens ou mulheres tanto faz, que do alto da sua presunção consideram seus relacionamentos intocáveis! Consideram-se os “donos do pedaço”. Alguns homens, e esses são em maior número, acham que a “patroa” (eles insistem em usar essa palavra...), a “dona encrenca”, aquela senhora, com a qual já se acomodou faz mais de vinte e cinco anos, que já passou dos cinquenta, sossegadona, chegada nos netos, que pra não perder o fôlego faz hidroginástica (isso ele não liga, só tem coroa igual a ela por lá mesmo), nunca deu dor de cabeça pra ele. E ele nem precisa mais “fazer média”, levar pra um cineminha durante a semana,mãozinha dada nem pensar,foi-se o tempo!
Imagina se é pra pensar que Ela, logo ela, a Vó dos seus netos, pode um dia, ser cantada por alguém! Imagina! Pois eu lhe garanto que pode. Não só pode como é. E por quem você menos espera, nos locais mais esdrúxulos. Você não sabe o bem que isso faz pro ego dela. Ela troca até a cor do batom, do cabelo, compra um vestido novo (que você com certeza não vai notar!), começa a fazer regime, afinal ela esta há mais de vinte anos, uns quinze quilos acima do peso! Mas mesmo assim, tem quem queira, quem aposta na panela velha que dá bom caldo .
Mas mulher, não alardeia não. Não é como homem que “- Se não contar, não tem graça”. Muito pelo contrário. Mulher guarda pra si aqueles olhares furtivos que recebeu na última festa, enquanto o marido “enchia a cara” sentada na sua “roda de homens”, ou quando aquele bonitão no Shopping se ofereceu para trocar o pneu e lhe deu o número do celular para uma outra emergência...
O mesmo acontece com aquelas mulheres que acham que as respeitáveis panças dos seus respectivos maridos servem de empecilho para que outras mais afoitas e “em falta” pensem duas vezes antes de atacar seu companheiro e ela na maioria das vezes está tão próxima, que chega a ser sua melhor amiga ou vizinha...
Em se tratando de homem, nada se perde tudo se transforma e se aproveita, e às vezes, o desespero é tanto, e a mulherada esta tão danada, que nem precisa dar uma melhorada no visual do sujeito, vai do jeito que esta mesmo, desde que funcione de vez em quando...
Tem sempre um pé doente pra um chinelo velho... E às vezes o chinelo só está velho pra você, que não enxerga as qualidades escondidas nele (o seu chinelo de tantos anos) e só você não se preocupa mais em despertá-las. 
Bom mesmo é saber que aí do seu lado ainda é seu eterno namorado apesar do desdém que ambos fazem um do outro. Se estão juntos há mais de trinta anos, como dizia minha sábia avó: trocar para quê? Só muda o problema. E nessa altura do campeonato, pensa bem. Outro homem, com outros defeitos que vai conhecer os seus defeitos, nessa altura o tesão não é lá essas coisas. Garotinho de 25 também envelhece e dá trabalho e a verdade é que nenhum dos dois está com essa bola toda. Curte esse namorado aí mesmo que tá bom demais!

Luiza Elizabeth da Silva
(especialização em Recursos Humanos e 
Gestão de Pessoas)
e-mail: luizaeli@gmail.com
www.luizacabecafeita.com.br