jornaldejales@melfinet.com.br
17 3632-1330

Na hora certa

Editorial
23 de julho de 2018
No último domingo, dia 15 de julho, por volta de 23 e 30, o “Canal Livre”, da Band, considerado o mais tradicional programa de debates da televisão aberta no Brasil, abordou um tema instigante e absolutamente atual: as chamadas “fake news”, expressão idiomática em inglês para o que nós, brasileiros, chamamos de “notícias falsas”.
O programa, que também é reprisado nas madrugadas de segunda para terça-feira na “Band News”, canal fechado, foi rico em reflexões sobre o assunto, preocupação de todos aqueles que estudam o impacto da verdadeira briga de rua protagonizada diariamente nas redes sociais.
O time de debatedores também era de alta qualificação: jornalista Fábio Pannunzio, âncora do programa, jornalista Fernando Mitre, diretor de jornalismo da emissora, e os cientistas políticos Rubens Figueiredo e Antonio Lavareda.
Durante uma hora, os quatro capacitados estudiosos ofereceram informações sobre a influência das “fake news” no cenário eleitoral brasileiro, cuja largada deve ocorrer a partir do dia 15 de agosto.
No dia 18 de julho, quarta-feira, “as fake news” foram o prato de resistência de outro premiado programa, o “Profissão Repórter”, na Rede Globo, logo após o futebol. 
A equipe de Caco Barcelos apresentou um trabalho de fôlego em termos de jornalismo investigativo escarafunchando os subterrâneos de uma atividade que pode destruir reputações e até influenciar o resultado final de uma eleição para presidente da República.
Tais observações vêm a propósito da iniciativa da jornalista Marina Nossa Neto, nascida e criada em Jales, que, em hora oportuna, formatou o Simpósio sobre Governança na Internet, programado para o dia 9 de agosto, no anfiteatro da Associação Comercial e Industrial de Jales.
Marina é mestranda em Jornalismo-ênfase em Comunicação e Cultura, pela Universidade de Buenos Aires, e pesquisadora em TICs (Tecnologia, Informação e Comunicação), especializada em Teorias da Comunicação e Cultura pela Faculdade Casper Libero. 
A convite dela, comporão a bancada de debatedores personalidades da mais alta qualificação como Sebastião Squirra, também jalesense, pesquisador, mestre doutor em Ciências da Comunicação, autor de livros sobre o assunto; o delegado de polícia Higor Jorge, especialista em Segurança da Informação, e Elisandréa Dias, jornalista, especialista em comunicação corporativa e CEO da Agência PróMídia. O mediador será o diretor deste jornal. 
A realização deste simpósio, de altíssimo nível, é a prova perfeita e acabada de que, apesar de todas as intercorrências, os jalesenses, inclusive os que moram fora da cidade, conseguem manter acesa a chama de que Jales é uma cidade à frente de seu tempo.