jornaljales@gmail.com
17 3632-1330

Mudança de local não tira o brilho da Mostra de Teatro

Por Luiz Ramires
24 de novembro de 2019
Apresentações de teatro, oficinas e outras atividades fizeram a festa do público
Mais de 700 pessoas de todas as idades participaram da 26ª Mostra Escola Livre de Teatro, de 13 a 17 de novembro que contou com cinco espetáculos, nove apresentações e quatro atividades formativas. Mais de cinquenta pessoas foram envolvidas diretamente, incluindo atores, diretores, técnicos, maquiadores, costureiras, produtores, sonoplastas e iluminadores.
Para o diretor da Escola Livre de Teatro, Clayton Campos, mais do que os números, os momentos mágicos, a atmosfera contagiante, os encontros afetuosos e a felicidade daqueles que pisaram no palco, seja pela primeira ou pela enésima vez marcaram os cinco dias do evento. Com a interdição do Centro Cultural para reforma, a montagem do teatro na Casa do Poeta e Escritor de Jales também foi muito bem recebida, como afirmou.
A abertura contou com a participação especial do ator, mímico, palhaço, cenógrafo, diretor e autor teatral, Alberto Gaus e da atriz, palhaça, mímica, produtora, autora teatral e dançarina tribal, Vanderli Santos, do Solar da Mímica, com a peça “O X da questão”.
Na continuidade da programação foi a vez dos alunos da escola apresentarem seus espetáculos. Foram duas sessões de cada uma das 4 peças preparadas pelas duas turmas do Núcleo de Formação e pelas turmas do Núcleo Pequenos Atores.

LOCAL
A grande novidade dessa edição, como destacou Clayton, foi o local das apresentações, um teatro carinhosamente montado na Casa do Poeta de Jales, o que foi motivo de muitos elogios, tanto dos artistas quanto do público. Todos disseram que o espaço ficou muito aconchegante e que propiciou a proximidade entre atores e espectadores.
Além das apresentações dos espetáculos, a 26ª Mostra Escola Livre de Teatro ofereceu à comunidade quatro oficinas: “A árvore da afetividade”, com a escritora e poeta Marilene Teubiner, uma para alunos da rede municipal de ensino e outra para alunos da APAE, “Como pensa o palhaço” e “A voz da mímica ativa”, ambas com Alberto Gaus e Vanderli Santos.